agressor de cyberbullying

Quais as principais características de um agressor de cyberbullying?

A maioria dos livros de prevenção ao bullying escolar têm foco nas vítimas e nos seus familiares, dando dicas de como se prevenir e perceber os sinais emocionais quando ocorre este tipo de ciberviolência. E como orientar os pais quando no caso o seu filho é o agressor (cyberbully)?

Principais características de um agressor de cyberbullying

Gostaria de citar os principais sinais emocionais apresentados por agressores de bullying virtual para orientar os familiares sobre como perceber e lidar melhor com este tipo de violência escolar.

Segue, os principais sinais emocionais emitidos pelo cyberbullyies:

  • Desrespeitam a hierarquia familiar;
  • Manipulam pessoas para se livrar das confusões em que se encontram;
  • Portam-se com arrogância e como se nada de errado estivesse acontecendo; ;
  • Mudam rapidamente de tela ou fecham programas quando alguém chega perto;
  • Usam computadores até altas horas da noite;
  • Ficam triste de forma exageradamente incomum quando não podem usar o computador;
  • Usam múltiplas contas de internet ou uma conta que não é sua;
  • Riem de forma excessiva quando usam o computador e não querem compartilhar o motivo do humor;
  • Evitam discutir sobre o que está fazendo na internet, mostrando-se defensivo nessas horas;
  • Ficam nervosos ao usar a internet;
  • Apresentam comportamentos hostis e agressivos em relação aos pais e outros familiares;
  • Apresentam com alguma frequência, consumo abusivo de álcool e cigarros.

Mas e o que os pais podem fazer para enfrentar o problema em casa?

É muito importante que os pais estejam sempre atentos ao uso que seu filho faz das tecnologias digitais e usar filtros de controle parental para saber o uso que seu filho faz da internet e estabelecer um diálogo franco sobre este assunto.

Caso seja necessário, deve-se procurar ajuda profissional como, por exemplo, um psicólogo para tratar o problema, pois quando este tipo de agressão não é cessada torna se importante buscar ajuda de profissionais especializados para ajudar o jovem e seus familiares a lidarem com este problema.

É importante que se perceba o problema, pois o filho agressor também sofre e pode adoecer emocionalmente, assim como, pode vir a ter problemas jurídicos no futuro e pode envolver-se em gangues ou fazer uso abusivo de drogas ilícitas.

Um dos fatores-chave para prevenir o problema está na existência de um diálogo franco e aberto, entre pais e filhos, sobre como se portar de forma ética e saudável na internet, estabelecendo regras familiares para o uso seguro desta.  

Um problema comum refere-se ao fato de que muitos pais se sentem intimidados pelo fato de seus filhos saberem muito mais sobre ciberespaço do que eles.

Mas é importante ressaltar que muitas das regras que visam proteger os filhos em ambientes presenciais servem também para os ambientes virtuais.

E mesmo que não seja tão fácil estabelecer limites e regras para o uso da internet que sejam ideais, torna-se importante estabelecer com a ajuda de um psicólogo medidas pragmáticas para se prevenir este tipo de ciberviolência e assim reduzir os danos.

Autora:

Ana Maria Moraes de Albuquerque Lima é psicóloga formada pela UnB e pedagoga formada pela Universidade Católica de Brasília. Mestre em Educação pela Pontifícia Católica de São Paulo.

Autora dos livros Cyberbullying e outros riscos online: despertando a atenção de pais e professores publicado pela editora Wak e do e-book Família Conectada: promovendo o uso seguro da internet disponível no site https://familiaconectadahoje.wordpress.com/.  Realiza orientação psicológica online no portal Psicologia Viva  na prevenção do cyberbullying e outros riscos online.

Referências

ALBUQUERQUE-LIMA, A. MCyberbullying e outros riscos na internet: despertando a atenção de pais e professores. Editora Wak: Rio de Janeiro, 2011.

Ana Maria de Albuquerque

Ana Maria de Albuquerque

Olá, seja bem-vindo! Meu nome é Ana Maria Albuquerque e sou formada em Psicologia desde 1997 e em Pedagogia (2018). No meu trabalho de orientação psicológica procuro auxiliar jovens e seus respectivos pais na construção de regras familiares que promovam o uso mais saudável e seguro da internet. Neste trabalho procuro trabalhar questões tais como: como educar seu filho para o uso seguro e saudável da tecnologia? Quando dar o primeiro smartphone para seu filho? O que fazer se seu filho está sendo vítima de bullying ou recebe e manda vídeos íntimos? E o que fazer se seu filho fica muito tempo conectado à internet?Seu filho sabe usar mais a internet do que você? Você sabe como educar o seu filho para o uso saudável das tecnologias digitais? Sou autora de cartilhas e do e-book Família Conectada: prevenindo riscos e promovendo o uso seguro da internet, publicado em 2016, disponível no meu site em: https://familiaconectadahoje.wordpress.com/
Pode contar com a minha ajuda profissional e se não achar um horário adequado, entre em contato. A sessão dura uma hora e custa 100 reais.




Ana Maria de Albuquerque

One thought on “Quais as principais características de um agressor de cyberbullying?

  1. Acho que a melhor maneira de prevenir tais consequências é monitorando o que o sue filho faz e com quem conversa no mundo virtual, na minha casa utilizo um programa de monitoramento que foi indicado por amiga e me ajuda bastante, por isso vim indicar para que vocês também conheçam: https://apinc.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *