psicologia forense

Como a Psicologia Forense Ajuda na Disputa da Guarda dos Filhos?

Também chamada de Psicologia Judiciária, a Psicologia Forense é como uma junção destas duas disciplinas: Direito e Psicologia. Assim, possibilita ao profissional fazer avaliações, dar pareceres, examinar pessoas e apresentar provas, tendo como base o seu olhar de empatia e conhecimentos da psique humana, para servir de suporte nas decisões do juiz.

Seu campo é amplo: pode dar assistência a pessoas em conflitos com a lei, avaliar criminosos que precisem de internação psiquiátrica, investigar alienação parental, examinar casos de abuso infantil etc. Quando atua em processos de disputa de guarda, especificamente, esse profissional tem um trabalho bem peculiar.

Ficou interessado? Então, continue a leitura para entender melhor o trabalho de um psicólogo forense, a sua importância no processo judicial e os benefícios de contar com ele!

O que é a Psicologia Forense?

Como já adiantado na introdução, essa área da Psicologia é ligada ao Direito. Dessa forma, o profissional precisa acumular conhecimentos dessas duas disciplinas.

Ao mesmo tempo em que ele precisa entender bem como são as leis e os seus efeitos nas situações e nos indivíduos, o seu entendimento da psique humana é essencial para que ele esteja habilitado a fazer análises e leituras de personalidade, dos aspectos conscientes e inconscientes, além de aplicar testes especiais.

As situações em que o psicólogo forense atua

Basicamente, esse profissional é capaz de atuar em situações que tenham a possibilidade de passar por um julgamento judiciário. Uma das suas principais atividades, nesse sentido, é auxiliar pais, juízes e outros profissionais em processos de separação e disputa de guarda.

Segundo Vivian Lago e Denise Bandeira, a primeira necessidade do psicólogo é situar-se sobre a questão da separação. Para isso, é importante entender a dinâmica familiar, os motivos que levam à ruptura conjugal à disputa judicial dos filhos. As autoras afirmam, ainda, que é fundamental compreender o que os filhos e a disputa significam para o casal, e respeitar sempre o melhor interesse das crianças e dos adolescentes.

Qual é a importância desse profissional em uma disputa?

O psicólogo forense é especialmente habilitado a ter uma visão imparcial, baseando-se em estudos científicos a respeito da personalidade e do comportamento dos indivíduos. Dessa forma, ele consegue avaliar e predizer a situação mais ideal para os pais e as crianças. Sem esse auxílio, um juiz não teria tanto respaldo para dar o seu veredicto final.

Por mais que os pais estejam sofrendo com o fim do relacionamento conjugal, a verdade é que os filhos costumam ser os mais prejudicados. Em um processo de separação, é comum ficarem resquícios de culpa, raiva, ciúmes, por exemplo. Assim, a Psicologia Forense é o que garante a mediação desse conflito, para entregar a melhor solução a todas as partes.

O principal benefício de contar como esse profissional é, justamente, ter uma resposta que seja o mais favorável possível às crianças e adolescentes. Graças à sua formação, tudo é feito para que eles continuem contando com o auxílio de ambos os genitores, e continuem se desenvolvendo emocionalmente de forma sadia.

Enfim, gostou do artigo de hoje? Saiba que a nossa plataforma dispõe de inúmeros profissionais habilitados a auxiliar em questões que estejam deixando os pacientes aflitos, ansiosos ou angustiados. Então, entre agora em contato com a Psicologia Viva para mais informações!

Psicologia Viva

Psicologia Viva

Selecionamos o psicólogo adequado para a sua necessidade e possibilitamos você ter uma consulta online por videoconferência de qualquer lugar do mundo.
Psicologia Viva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *