Como ajudar uma pessoa com depressão?

Você provavelmente já ouviu falar em depressão. Nos últimos anos, os casos desse transtorno têm aumentado no Brasil e no mundo. São mais de 11,5 milhões de brasileiros sofrendo com isso. E ela é considerada uma das principais causas de suicídio.

Esses dados alarmantes reforçam a necessidade de falarmos mais sobre o problema. Muitas pessoas sofrem de depressão sem se dar conta. Você sabe como perceber os sinais do transtorno depressivo? Quer aprender a ajudar alguém que esteja passando por isso?

Neste post, trouxemos informações relevantes e dicas práticas para saber como agir diante dessa questão. Vamos lá?

Como identificar se um amigo tem depressão?

O transtorno depressivo tem causas multifatoriais. Diversos aspectos podem influenciar seu desenvolvimento, tais como: genética, realidades de vida estressantes e traumas (por exemplo, maus tratos sofridos durante a infância).

Assim, se você desconfia de que alguém próximo esteja sofrendo com isso, tente perceber esses fatores de risco no contexto de vida dele. Além disso, fique atento aos sintomas da depressão:

  •         Tristeza frequente;
  •         sentimento de vazio;
  •         baixa concentração e memória;
  •         desesperança e pessimismo;
  •         irritação constante;
  •         falta de interesse até mesmo por atividades das quais gosta;
  •        dificuldade para dormir;
  •         sentimentos de baixa autoestima, inadequação ou culpa;
  •         cansaço maior do que o comum;
  •         raciocínio mais lento;
  •         mudança de hábitos da alimentação;
  •         pensamentos de morte e até mesmo tentativas de suicídio.

O que você pode fazer para ajudar uma pessoa com depressão?

Assim como não é simples enfrentar a depressão, também não é nada fácil auxiliar alguém a superar o problema. A pessoa deprimida requer muita atenção e cuidado. Afinal, ela mesma terá grande dificuldade em se ajudar.

Portanto, se você precisa estar perto de alguém com o transtorno, o primeiro passo é se cuidar. Saiba que vai ser necessário ter paciência e saber lidar com a frustração. Compreender os altos e baixos do depressivo é essencial.

Veja o que você pode fazer na prática para ajudar seu amigo:

Ouvir a pessoa

Essa é uma das atitudes mais importantes para ser solidário com alguém que está sofrendo. Muitas vezes, é difícil segurar a ansiedade de falar o que a pessoa deve fazer ou dar conselhos sobre como se sentir melhor.

Ao contrário, quem enfrenta uma depressão vai precisar mais do seu silêncio. Procure ouvir mais do que falar. Pense que, em geral, as pessoas deprimidas já costumam escutar muitos palpites sobre sua vida.

Mostrar compreensão

É muito importante tentar escutar seu amigo sem fazer julgamentos. Infelizmente, é comum que as pessoas pensem coisas como: “por que ele está se sentindo assim, se tem uma vida tão boa?”. Evite isso.

Quando não souber o que falar, foque em se mostrar presente. Não fique preocupado em dar os melhores conselhos. Na verdade, se você nunca passou por uma depressão, dificilmente saberá o que dizer. Nesses casos, o melhor é acolher e mostrar compreensão.

Incentivar a ida a um psicólogo

Você precisa ter clareza de que a responsabilidade de curar o seu amigo não pode ser sua. O tratamento da depressão é algo profissional e permeado por instabilidades. É importante ter isso em mente, para não sofrer demais se a pessoa passar por uma recaída.

A maior ajuda que você pode dar é, sem dúvida, encorajar o amigo a procurar auxílio profissional. Fazer terapia com um psicólogo é fundamental. Em alguns casos, é necessário também o atendimento com um médico psiquiatra.

Se possível, ajude a pessoa a marcar a consulta e vá com ela no dia. Dependendo do grau da depressão, ela pode ter dificuldade para aderir ao tratamento. Contar com o apoio de alguém é muito positivo!

Você quer saber mais sobre o assunto? Acesse nosso teste de ansiedade e depressão!

Psicologia Viva

Selecionamos o psicólogo adequado para a sua necessidade e possibilitamos você ter uma consulta online por videoconferência de qualquer lugar do mundo.
Psicologia Viva

8 thoughts on “Como ajudar uma pessoa com depressão?

  1. Eu preciso saber quanto tempo pode durar uma crise de depressão, não aguento mais esse tormento já a quase 2 meses,estou tratando com psiquiatra ele já trocou o antidepressivo e também o estabilizador de humor. Por favor me ajudem a ter esperança….

  2. A vida é curta demais para perder tempo com coisas que não valem a pena, que não despertem em nós o nosso melhor, a felicidade e o bem-estar. Precisamos aproveitar os dias que nos restam, pois nunca sabemos quando será a última chance de sorrir.

  3. Humilhei minha namorada porque ela está grávida?
    Bem, eu estava numa festa de um amigo da escola aí minha namorada apareceu do nada e me viu aos beijos com uma garota aí ela me chamou de Fdp e me deu um tapa na cara só que eu descobrir disse bem alto na frente de todo mundo que ela era uma **** procurando programa eu cuspi e empurrei ela no chão e ela saiu chorando sinceramente eu não sei o que aconteceu comigo na hora nunca tinha agido assim com ninguém minha namorada tem 14 anos acabou de fazer aniversário só que não fez a festa ainda só tô com muita vergonha de ir lá pedir desculpas eu sei que estou errado mais o que me deixou com raiva naquele dia foi por causa da gravidez e eu não quero assumir filho nenhum mas agora eu fiz e tenho que cumprir meu papel de pai não posso deixar ela sozinha eu tô com muita raiva de mim as vezes até choro por causa que eu me lembro da cena todo dia e geral ficou rindo dela não só quero pedir desculpas não só quero mais devo eu quase que eu ia batendo já nela na festa só empurrei mas eu me segurei na hora e meus amigos também me seguraram mas quero pedir desculpas no aniversário dela mas vou terminar tudo porque o que fiz não tem perdão eu vou assumir o filho e vou dar 1500 reais todo mês para ela porque meu filho merece o melhor só quero dicas de como me desculpar no aniversário. Só que no dia seguinte, tudo desmoronou, minha agora ex namorada estava indo justamente para o hospital acompanhada da mãe pra fazer o ultrassom pra descobrir o sexo do bebê, mas que infelizmente esse sonho acabou sendo interrompido de forma brutal. Um carro em alta velocidade atingiu mãe e filha em cheio. A minha ex foi levada ao hospital inconsciente, muito machucada e com muitas dores. Já a mãe dela, infelizmente ela não resistiu e faleceu no local do acidente. Triste e lamentável, aquilo pegou todo mundo de surpresa, a família toda soube do ocorrido e foi visitar a minha ex no hospital. Infelizmente com o impacto que ela sofreu, ela perdeu o bebê, pois teve uma parte do útero afetada pelo acidente. Quando ela recebeu a notícia, ela ficou em estado de choque e começou a chorar bem alto, a família toda e os médicos ficaram com muita pena dela e ela acabou tomando vários calmantes, pois no momento ela teve um pico de pressão e precisou ser sedada imediatamente. Ela só soube da morte da mãe uma semana depois e ficou ainda mais revoltada perguntando o porque não contaram pra ela antes. A tia dela disse que não seria um bom momento pra contar, pois a menina teria uma queda de pressão e aquilo não faria nada bem pra ela ainda mais que ela tinha acabado de perder o bebê, ela estava de apenas três meses e ela ainda é uma criança, tem só 14 anos e por causa dessa tragédia toda a família cancelou a festa que ela mesma tinha planejado, a festa que ela não tinha feito no dia do aniversário que já passou. Assim ela se recuperou rapidamente e voltou pra casa depois de seis dias. Só voltou pra escola depois de nove dias, pois tinha ficado de atestado e a partir daí iniciou-se o terror. Ela passou a sofrer bullying dentro da escola por causa daquele incidente. Todo mundo passou a humilhá-la, a provocá-la e ela ficava cada vez mais frágil e sem chances de se defender. Até os meus amigos entraram nessa e disseram que ela não era a garota certa pra mim, que eu merecia outra mulher, um deles até disse que ela não se passava de uma golpista e interesseira e outro disse que ela era uma prostituta. Olha, eu fiquei muito chocado pelo que ele disse e eu ainda bato de frente com ela, mas a partir daí nós dois fingimos que nunca nos conhecemos, nem trocamos uma palavra com o outro e só nos vimos apenas de longe. Nós nunca mais nos falamos depois daquele ocorrido e foi assim que meus próprios amigos passaram a me manipular, disseram que eu seria muito otário de pedir desculpas pra ela, disseram que ela merecia aquilo pois quem tinha mandado ela engravidar e que a perda do bebê foi o pior castigo pra ela. Então eu acabei indo na onda dos meus amigos e tudo ficou ainda mais pior quando ocorreu uma briga no intervalo da aula. Nós fomos ver o que estava acontecendo. Minha ex namorada tinha sido agredida covardemente por quatro meninas que são consideradas terroristas, pois todas elas são o perigo dentro da escola e três delas tem histórico de suspensão. A agressão durou cerca de quinze minutos, todo mundo presenciou e o pior um dos meus amigos filmou tudo. O pessoal ao invés de se revoltar, ficaram super animados com a desgraça e ainda incentivaram as garotas a baterem mais na minha ex. Eu fiquei muito chocado e a confusão só parou com a chegada da diretora e todo mundo foi parar na diretoria. E o que aconteceu? Nada! As meninas acabaram impunes e isso deixou a minha ex namorada ainda mais arrasada e isso fez ela entrar numa forte depressão, sempre que chegava em casa ia direto pro quarto, não queria mais sair de casa, ficava direto no quarto e só almoçava e jantava dentro do quarto, não queria ver nem falar com ninguém e a partir daí ela deixou de sorrir pra sempre, era só tristeza na vida dela, ainda não superou a morte da mãe e agora está sob os cuidados da irmã mais velha que tem 21 anos. A família toda pensa em se mudar pra outra cidade, pois ela morava com a mãe e a irmã e o pior uma tia dela foi a até a escola tirar satisfações com a diretora e as duas acabaram saindo no tapa, a tia dela tinha ficado indignada ao saber do ocorrido e ninguém da escola ter feito nada. Ela ainda afirmou que vai processar toda a escola, inclusive a diretora, a coordenadora e todos os professores. Depois desse desfecho, minha ex namorada nunca mais foi a mesma, ela se isolou completamente e passou a trabalhar como jovem aprendiz numa loja de calçados. E o mais estranho ela ficou com uma aparência horrível, de uma pessoa magra, ela passou a pesar 41 quilos, a irmã dela chegou a comentar comigo esse dia que se eu a visse daquele jeito iria me assustar, mas que ela está se reerguendo, tocando a vida, tentando esquecer aquele trauma. E eu nunca mais falei com os meus amigos depois daquele lamentável episódio, eu não os considerava mais meus melhores amigos, eu segui a minha vida, também arrumei um emprego e com isso me tornei outra pessoa e virei um homem feito e sério e nunca mais me envolvi em outros relacionamentos, decidi ficar sozinho, a família da minha ex me culpa por tudo o que aconteceu, as amigas dela também, elas nunca aprovaram o nosso relacionamento, disseram que eu sempre fazia mal a ela. Por isso devemos pensar duas vezes antes de fazer uma besteira e também dar valor antes de perder, é o que eu estou levando na minha vida! E eu acabei reencontrando a minha ex namorada depois de um mês depois, nós voltamos a nos falar e eu sei que a nossa relação de apenas um ano nunca mais será a mesma. Ela ficou paralisada ao me ver na frente dela e eu fiquei chocado com o estado dela. Ela estava muito magra, com o rosto fino e também um pouco abatida. Foi assim que tivemos uma longa conversa. Eu perguntei como ela estava, ela disse que estava bem, mas eu percebi que o sorriso dela era triste e ela perguntou o mesmo, eu respondi que também estava bem. Mas a nossa conversa foi uma das mais difíceis e foi assim que ela começou a desabafar e colocar tudo pra fora. Disse pra eu ver o estrago que eu causei nela, os sonhos que nós tínhamos eu jogar fora e que eu a fiz ficar daquele jeito. Disse ainda mais, com muitas lágrimas nos olhos, que eu acabei com os sonhos dela, eu destruí a vida dela, estragou tudo e que ela nunca mais será feliz na vida. Olha, foi horrível, eu só fiquei calado, não disse nada. Ela ainda perguntou se eu estava feliz? Disse que não, que eu só lamentava por tudo e que eu não queria que as coisas terminassem daquele jeito. Detalhe: não voltamos, eu segui a minha vida e ela seguiu a dela.

  4. Mulher merece apanhar?
    Vocês acha que quando mulher faz algo de errado deve apanhar mesmo?
    Ontem eu tava na casa da minha namorada falando com meu sogro e ela gritou com ele e eu dei um tapa na cara dela, ela saiu chorando, hoje ela veio me pedir desculpa, devo perdoar ela? Mas aí a minha mãe nos interrompeu e enxotou a minha namorada pelos cabelos. Foi uma confusão danada e todo mundo viu. Eu entrei e minha mãe fechou a porta com muita força. Ela ainda me aconselhou a ficar longe daquela garota e que ela não era pro meu bico. Eu decidi seguir os conselhos da minha mãe e fingir que não conhecia aquela menina assim que eu desse de cara com ela. Mais tarde eu estava indo na casa de um amigo quando presenciei uma confusão no meio da rua. A minha namorada (agora ex) estava sendo agredida e humilhada no meio da rua por três mulheres desconhecidas. Uma delas estava dando uma surra nela de forma bem covarde, a outra arrastou pelos cabelos e a jogou na lama e a terceira cuspiu três vezes na cara dela. Minha ex não conseguia defender e pedia socorro. As pessoas só olhavam e não fizeram nada pra ajudar. Foi uma crueldade sem tamanho. Pra piorar, uma delas me chamou pra fazer algo que eu não tinha coragem. As três mulheres me incentivaram a bater na minha ex namorada. Aliás, todo mundo que viu a confusão concordou e disse: “Bate, bate, bate!”. Quando eu olhei pra ela toda desajeitada e desgrenhada, ela estava com os olhos cheios de lágrimas, eu virei as costas e fui andando. Eu não fiz aquilo outra vez com ela porque eu não tive coragem e iria me arrepender depois. Mas o pior acabou acontecendo, um monte de pessoas bateu nela sem dó, deram chutes, socos, puxões de cabelo e arrastões. A confusão só parou com a chegada da polícia e o pior todo mundo foi parar na delegacia. O pai dela foi buscar a filha lá e a levou pra casa. Ele ficou indignado ao vê-la daquele jeito e ela só chorou pedindo pra ir pra casa. Eu tinha presenciado tudo, mas eu fiquei na minha, não fiz nada e voltei pra minha casa. Contei tudo pra minha mãe e ela disse que aquilo foi pra eu ficar esperto, porque ela nunca tinha gostado da minha namorada. Já ela eu soube, ela pediu desculpas pro pai por ela ter gritado com ele e ela ainda pediu pra que ele desse um tapa na cara dela, pois ela merecia, mas o pai dela entendeu que ela estava nervosa e disse que eu era um idiota de ter feito aquilo com ela. Foi aí que minha ex namorada decidiu que iria viajar pra casa da avó, ela ficou lá por três meses e quando voltou acabou sendo abordada e violentada por um homem considerado perigoso. E o pior ela engravidou, mas acabou abortando sem ninguém saber e no fim tirou a própria vida. O pai dela entrou numa depressão e me culpou por tudo o que aconteceu com a filha dele. Meus amigos ficaram do meu lado e disseram que a morte dela não foi minha culpa. Depois disso tudo eu segui minha vida e decidi ficar sozinho, porque a minha vida não está sendo nada fácil! Não só o pai dela me culpa por esse incidente, toda a família dela, as amigas e todo mundo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *