fim de relacionamento

Como superar um fim de relacionamento sem sofrer demais

Enfrentar o fim de um relacionamento não é fácil. Tanto homens quanto mulheres sofrem das mesma forma, mesmo que o demonstrem diferentemente.

Afinal, compartilhar tempo, sentimentos e experiências com outra pessoa e, depois, romper essa ligação, pode ser muito doloroso. De acordo com os psicólogos, dados demonstram que grande parte dos transtornos psicoemocionais e doenças tem relação com o fim de relacionamento.

Mas apesar do sofrimento, é possível superar este processo. Para isso, é necessário esforço e algumas mudanças comportamentais para seguir adiante e ter a plena recuperação de seu estado de tranquilidade emocional.

Como superar um fim de relacionamento sem sofrer demais? Confira as dicas que temos para você!

Mantenha o respeito e a honestidade

Quando desilusões amorosas terminam, o que parece sobrar é uma profunda sensação de vazio. As ideias e os pensamentos negativos que passam pela mente em momentos de dor e sofrimento, geralmente, não permitem a pessoa encontrar a tranquilidade para tentar novos caminhos.

fim de relacionamentoComo superar a passagem de um fim de relacionamento sem sofrer tanto é uma das perguntas que mais se repetem quando alguém passa por uma ruptura amorosa. Independente das fórmulas e dicas que existam, o que deve prevalecer é o respeito e a honestidade e, no momento de ouvir a si mesmo, o mais importante é reconhecer que um fim de relacionamento não é um fracasso.

Pelo contrário, saber superar o fim de relacionamento, é perceber que você está começando uma nova vida. Encontrar a saída para o fim do sofrimento é buscar a serenidade interna e o cuidar de si mesmo.

Não crie expectativas de vingança

Para superar o fim de relacionamento, abandone o sentimento de vingança ou ódio. É normal ter esses sentimentos vingativos quando há rechaço, engano, manipulações e mentiras, ou quando a outra pessoa permanece em uma posição de fortaleza, enquanto você está frágil e inseguro. Mas saiba que não vale a pena alimentar esses desejos, eles só dificultam uma superação tranquila e madura.

Na psicologia, costuma-se afirmar que o ideal para sair de uma situação desagradável é desligar imediatamente o vínculo que existe com o ocorrido. Desligue-se e recomece, refletindo sobre as causas e motivos que conduziram a essa situação.

Corte o contato

Para superar o fim de relacionamento, corte o contato em um primeiro momento. Não fique relembrando  fotos, locais em comum e presentes trocados quando estavam juntos. Cada uma dessas coisas pode ser uma porta para que a sua mente idealize os momentos que foram vivenciados, dificultando para você se libertar da conexão com essa pessoa.

Mantenha-se ocupado

A solidão tem um papel importante que é o momento íntimo de reavaliação. Mas ela também tem um tempo-limite e, no seu exagero, pode levar ao isolamento social e completo.

O que pode ser o verdadeiro veneno para este tipo de situação é o ócio. Por isso, para evitar o risco da depressão crônica, uma das melhores formas de esquecer alguém é ocupando-se com atividades diversas.

Dê à mente a chance de se ocupar e pensar sobre coisas diferentes! Pratique esportes, altere o seu estilo de vida, crie uma nova rotina e assuma novas responsabilidades.

Replaneje a sua vida social

Conte com a ajuda de amigos e familiares para superar uma relação. Boas companhias para compartilhar momentos agradáveis, sair, conversar, rir e demais atividades evita a dependência emocional que você pode ter criado com seu ex ou sua ex.

Repense na sua atitude perante o mundo

Uma coisa que você não pode se permitir é mendigar compaixão. Para isso, perceba as coisas positivas ao seu redor, mesmo durante a ruptura amorosa.

Normalmente, tendemos a reagir negativamente aos términos, mas uma mesma situação pode ser vista de diversas formas. Assim, tente pensar que todo momento juntos, sejam bons ou ruins, serviram para o seu próprio processo de autoconhecimento e aprendizado. Avalie que, nos erros cometidos, algo dessa relação poderá ser melhorado em você.

Recorra à terapia, se necessário

Com os altos e baixos de uma ruptura, há pessoas que não conseguem passar pelas dificuldades com certa estabilidade emocional. Muitas, inclusive necessitam de ajuda profissional.

Afinal, não se trata de uma tarefa fácil. Muitas pessoas precisam, entre outras coisas, replanejar inteiramente o seu modelo de relações pessoais, estilos de vida e até comportamentos.

Segundo os estudos da psicologia, o sofrimento amoroso é um dos grandes causadores da depressão, debilitando todo o sistema imunológico, causando um aumento da ansiedade, insônia e demais transtornos. O estresse, por exemplo, é um sintoma inevitável durante um processo de separação, e que pode desencadear diversos outros problemas, como obesidade e problemas gastrointestinais.

Cuide da sua mente

Sentir-se sobrecarregado, sufocado e inseguro é normal. O cuidado com as nossas emoções e sentimentos deve ser algo permanente.

Por isso, cuide da mente, filtrando os pensamentos que são negativos, através de movimentos que conduzam à tranquilidade mental. Portanto, busque na terapia pelas soluções que profissionais capacitados vão te sugerir neste processo difícil.

Este artigo ajudou você a perceber que o sofrimento pode se transformar em aprendizado e que também pode ajudar outras pessoas? Então, compartilhe esta ideia! Não esqueça de curtir a nossa página nas redes sociais!

Psicologia Viva

Psicologia Viva

Selecionamos o psicólogo adequado para a sua necessidade e possibilitamos você ter uma consulta online por videoconferência de qualquer lugar do mundo.
Psicologia Viva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *