mitos e tabus sobre o sexo

Mitos e Tabus sobre o Sexo: você sabe quais são?

Quando o assunto é sexo muitas dúvidas, preocupações, mitos e inverdades assombram nossa imaginação. Isso é devido principalmente a questões culturais que colocam o tema como errado, pecaminoso, sujo e todos os seus desdobramentos como imoral e depravado. Diante disso, separamos alguns mito e tabus para serem desmistificados.

O sexo é pecado?

Em algumas crenças religiosas o ato sexual visa somente a reprodução, tornando pecado quaisquer outros motivos para ser praticado. É importante respeitar as crenças religiosas de qualquer pessoa, porém muitos sentem-se culpados, infelizes quando o praticam ou sentem prazer em fazê-lo, provocando em casos extremos algumas disfunções sexuais.

Neste sentido, precisamos compreender que o sexo é algo natural e necessário, que todas as espécies realizam e nem sempre com a finalidade da procriação.

Da mesma forma, por muito tempo a masturbação foi considerada pecado, e por isso foi-se criando muitos mitos e tabus sobre ela, como o crescimento de pelos nas mãos e no corpo, a aquisição de doenças mentais e neurológicas, como epilepsia e esquizofrenia.

Porém, a masturbação tem muitos benefícios e é essencial para a realização sexual de um adulto, porque através da masturbação tanto homens quanto mulheres conhecem o seu próprio corpo e descobrem o que lhe dão prazer e como eles sentem prazer.

O sexo é sujo?

Não há nada de sujo nas secreções que saem do pênis e da vagina, ambas servem para ajudar na lubrificação, diminuindo o atrito durante a atividade sexual evitando dores ou algum tipo de lesão.

A mucosa localizada na vagina também contribui para a conservação da flora vaginal saudável, da mesma forma a lubrificação e as secreções que saem do pênis auxiliam no deslocamento do sêmen e neutraliza o canal da urina, já que no homem a urina e os espermatozoides passam pelo mesmo canal.

Por isso, somente em casos de infecções os órgãos genitais vão apresentar mau cheiro, ardências ou coceiras, sendo importante nesses casos realizar a consulta com um médico para ele diagnosticar os motivos desses sintomas.

Homens gostam mais de sexo que as mulheres?

O desejo sexual do homem é igual o da mulher. A cultura, a sociedade, os papéis de gênero é que criam o mito de que homens precisam mais de sexo que as mulheres. Mas não existe nenhum dado biológico que faça as mulheres gostarem menos de sexo do que homens.

Claro que existem pessoas, homens e mulheres, que não gostam, ou não têm interesse pelo sexo, mas isso é uma particularidade do indivíduo e não tem relação com ser homem ou mulher.

A primeira vez sempre dói?

As mulheres sentem dor em qualquer momento, se elas estiverem tensas e com a musculatura contraída, a falta de lubrificação também pode ser um fator que pode levar à dor. O que acontece normalmente pela inexperiência, expectativas e medos que a primeira vez pode ocasionar.

Por isso, deve-se sempre “caprichar” nas preliminares, usar lubrificante quando necessário e estar relaxada para ter-se um momento maximamente prazeroso, sem desconforto ou dor.

Já o sangramento pode acontecer devido ao rompimento do hímen que existe na entrada da vagina, mas há casos que a não há rompimento total do hímen na primeira relação sexual.

O hímen está muito relacionado à virgindade, e existem muitos mitos relacionados a ele! Primeiro porque só é considerado sexo quando há penetração do pênis na vagina, desconsiderando todas as formas que podem se realizar a atividade sexual e ignorando a existência de mulheres lésbicas por exemplo.

Também é um conceito que ajuda a controlar a sexualidade feminina, porque visa rotulá-las entre “boas e puras” ou “más e promíscuas”, é um conceito machista que ao mesmo tempo pressiona as mulheres a fazerem sexo, porque ninguém gosta da “santinha boba”, também acusa as meninas que não são virgens de serem “fáceis e interesseiras”, por exercerem sua sexualidade.

Existem muitos outros mitos e tabus sexuais prejudiciais e que precisam ser desconstruídos, e às vezes não conseguimos resolvê-los sozinhos, e é nesses momentos que é importante procurar ajuda de um profissional para enfrentar essas barreiras que muitas vezes são construções sociais, que só nos prejudicam e não nos protegem de nada, o sexo e a sexualidade são temas muito importantes na vida de muitas pessoas e elas estão muitas vezes ligadas a qualidade de vida, e por isso a importância de falar sobre o assunto.

Flávio Silveira de Carvalho

Já se foi o tempo em que se acreditava que a Psicologia eram para "loucos" ou "pessoas com problemas". Estamos no séc. XXI e a Psicoterapia se abre para novas perspectivas como um espaço de encontro onde pode se promover a qualidade de vida. Para isso, utilizo como base de meu trabalho a Abordagem Centrada na Pessoa, que possui como premissa a tendência natural do ser humano em buscar a felicidade, resolver seus problemas e conflitos, angustias e medos, promovendo assim, saúde mental e emocional. Além disso a psicoterapia traz diversos benefícios tais como: autoconhecimento; melhora na capacidade de comunicação; tolerar as frustrações e estresse do dia a dia; aumentar a autoestima; desenvolver as capacidades interpessoais (como família, amigos e trabalho); desenvolvimento pessoal; favorecer e facilitar na resolução de decisões; entre muitos outros. Tudo isso de forma segura e sigilosa, sempre levando em consideração o respeito, o cuidado e o bem-estar durante todo o processo de psicoterapia.
Flávio Silveira de Carvalho

Últimos posts por Flávio Silveira de Carvalho (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *