Conheça a importância da neuropsicologia da aprendizagem e memória

O modelo neuropsicológico das dificuldades de aprendizagem investiga as funções mentais superiores abrangidas na aprendizagem simbólica, as quais se correlacionam com a organização funcional do cérebro, necessária para a aprendizagem se processar normalmente.

A atuação do pedagogo e psicopedagogo

O pedagogo e o psicopedagogo atuam na instituição escolar identificando os alunos que possuem dificuldades de aprendizagem, que hoje nós sabemos que advém de diversos fatores, tais como: déficits de atenção, falta de concentração, impulsividade, entre outros.

O aporte que se refere ao processo de ensino-aprendizagem é extensivo, o qual não vou aprofundar neste artigo, neste artigo vou tratar da função do Neuropsicólogo.

A função do neuropsicólogo

O Neuropsicólogo trabalha no contexto das funções executivas, que envolvem as dificuldades de aprendizagem e as suas relações entre o sistema nervoso central, o funcionamento cognitivo e o comportamento; mas não só isso, mas também com as ações básicas que abarcam o diagnóstico e as intervenções clínicas, direcionadas para vários quadros patológicos que prejudicam o sistema nervoso central. 

É através da avaliação neuropsicológica que o neuropsicólogo investigará a magnitude de alterações cognitivas, que pode estar relacionada com lesão ou disfunção cerebral, permitindo uma análise quantitativa e qualitativa do funcionamento cerebral e das funções executivas. 

Esta área é indicada também nos casos onde haja dúvidas com relação a dificuldades cognitivas ou comportamentais de origem neurológica, problemas de desenvolvimento infantil, transtornos psiquiátricos e alterações de conduta.

A importância do diagnóstico neuropsicológico 

O diagnóstico realizado pelo neuropsicólogo objetiva fornecer respostas com respeito à origem e natureza das doenças relacionadas ao cérebro – como essas que citamos acima – auxiliando aos profissionais da pedagogia, psicopedagogia e psicologia, direcionarem a dificuldade de aprendizagem do aluno e/ou paciente com mais assertividade e precisão, ao estabelecer quais recursos cognitivos disponíveis dos indivíduos e quais são os seus desempenhos que devem ser reforçados ou supridos por outros.

Andrea Christiano

Olá, vou ser breve e contar um pouco da minha historia profissional. Sou Psicóloga Clínica, atuo na abordagem cognitiva comportamental, que é bem específica, uma terapia breve e focada no seu problema, que pode ser emocional, sentimental, de memória, alguns transtornos psicológicos de ansiedade, aprendizagens, fobias, humor, alimentares, depressão, esquizofrênico, TOC, entre tantos outros. Importante você saber também, que sou pós- graduada em Neuropsicologia, que faz parte das neurociências, uma abordagem mais direcionada nas relações entre o cérebro e comportamento, e como esses sistemas cerebrais atuam nas suas formas complexas de atividades mentais, investigando os distúrbios cognitivos, emocionais e comportamentais, ou melhor, são falhas nas transmissões de informações e ou lesões no nosso cérebro. E agora ? que fazer? Intervenção clínica, no consultório, através de avaliações neuropsicológicas, em crianças acima de 07 anos, adolescentes, adultos e idosos, que irá identificar e apontar onde estão essas " falhas, ou lesões no cérebro" além é claro de estimulação e reabilitação cognitiva, que irá restabelecer nossas funções cerebrais. Para melhor atender você, disponibilizarei meu whatsapp, se ficou alguma dúvida me liga: 17 997590013. Resumo das qualificações: Atendimento clínico; Avaliação neuropsicológica; Avaliação para cirurgia bariátrica; Avaliação profissional e vocacional;
Andrea Christiano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *