tripofobia

O que é Tripofobia? Você já ouviu falar desse tipo de fobia?

O que é a Tripofobia?

É chamado de Tripofobia a sensação de medo ou aversão que pessoas relatam sentir quando são apresentadas a elas imagens ou objetos que tenham buracos ou padrões geométricos irregulares, imagens agrupadas de pequenos buracos ou relevos.

É algo inconsciente, ou seja, acontece pelo simples fato de se ter acesso a esses tipos de imagens.

A palavra Tripofobia não é um termo científico, até mesmo porque essa fobia ainda não é considerada um transtorno mental pelo DSM-V (Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais).

Mas não devemos desconsiderar os relatos de milhares de pessoas que dizem sofrer com visualizações de imagens de buracos e relevos.

Os estudos sobre essa fobia vêm sendo baseados nesses relatos, que são milhares e de grande relevância para que se tenha mais conhecimento sobre o assunto.

Dentre poucos trabalhos científicos publicados, os pesquisadores especulam que a Tripofobia possa ter uma base na evolução biológica, ligada à sobrevivência ou a um mecanismo de defesa a doenças contagiosas ou parasitárias.

Segundo esses trabalhos, o cérebro naturalmente criou um mecanismo de sobrevivência, fazendo com que se tenha repulsa ao que sugira uma ameaça à manutenção da vida.

Suas causas partem desse princípio, ainda sendo estudadas por cientistas e profissionais da área.

Sintomas

Os sintomas da Tripofobia foram listados de acordo com relatos de pessoas que dizem sofrer dessa fobia. Se você acredita que possa estar sofrendo, atenção aos sintomas mais comuns:

  • Coceiras pelo corpo
  • Tremores
  • Formigamento
  • Nojo
  • Repulsa ao contato com qualquer padrão irregular e buracos

Além dos sintomas descritos acima, são relatados alguns considerados mais graves:

  • Enjoo
  • Vômito
  • Taquicardia
  • Ataques de pânico
  • Desmaios
  • Crises de ansiedade

Como é feito o tratamento?

O tratamento para a Tripofobia consiste em alinhar algumas técnicas:

  1. Terapia gradual de exposição:  Expor a pessoa ao contato com tais imagens de repulsa de forma gradual e orientada, para que a pessoa possa aprender a controlar o medo, mudando sua resposta em relação ao estímulo. Deve ser feita com muito cuidado para não causar traumas, sempre por profissional qualificado.
  2. Ansiolíticos e antidepressivos: A medicação pode ser ministrada para amenizar os sintomas de ansiedade e pânico. Sempre assistido por um Psiquiatra.
  3. Psicoterapia: Trabalhar questões pessoais, controle do medo, sintomas de ansiedade e pânico, através da terapia feita com um profissional Psicólogo.
  4. Técnicas de relaxamento e exercícios físicos regulares: São terapias aliadas ao bem estar.

Fique atento!

Se você se reconheceu ao ler sobre a Tripofobia, oriente-se de forma correta. Na internet você pode encontrar várias imagens que podem causar mal-estar em quem tem a Tripofobia.

Você pode até olhá-las para saber se sente algo diferente. Mas não se exponha às imagens se não te fazem bem, na tentativa de melhorar os sintomas.

Procure ajuda profissional sempre. Melhore sua qualidade de vida. Mente sã, Corpo são.

Referências Bibliográficas:

https://www.tuasaude.com

https://www.mdsaude.com

https://www.minhavida.com.br

https://www.minutosaudavel.com.br

 

Adriana Rangel T Castanheira

Sou Psicóloga Clínica, com orientação em Psicanálise e pós graduada em Psicologia Hospitalar. Atuo em Psicologia Clínica há mais de 16 anos, com atendimento e orientação a adolescentes, adultos, idosos efamília.
Estudo a Psicologia Positiva, o que contribui muito na prática clínica, visando melhorar e aprimorar a qualidade de vida, com estratégias, conhecimento e informação, que podem ajudar as pessoas a viverem de uma maneira mais harmoniosa. A terapia é importante, pois entramos em contato conosco, promovendo a saúde e o autoconhecimento, nos preparando para viver momentos com mais leveza e felicidade.
Em minha experiência profissional, acredito que o acolhimento e uma escuta qualificados podem gerar grandes mudanças com ganhos significativos ao cliente.
Adriana Rangel T Castanheira

2 thoughts on “O que é Tripofobia? Você já ouviu falar desse tipo de fobia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *