3-maneiras-de-acabar-com-a-procrastinacao-no-trabalho

3 maneiras de acabar com a procrastinação no trabalho

Num mercado de trabalho cada vez mais competitivo, a produtividade é tida como um dos grandes diferenciais do profissional. Porém, manter um bom rendimento não é sempre a tarefa mais fácil, tendo em vista as diversas distrações do nosso cotidiano, que sempre nos parecem muito mais atrativas do que nossas obrigações.

Isso nos leva ao conceito de procrastinação, que consiste no adiamento de uma ação em detrimento do ócio ou da realização de outras atividades. Esse hábito pode ter implicações não só no que se refere à produtividade do indivíduo, como também no desenvolvimento de ansiedade e estresse.

Pensando nisso, separamos abaixo 3 maneiras de acabar com a procrastinação no trabalho. Confira a seguir e saiba como se livrar desse hábito!

Defina metas diárias

Definir metas diárias pode ser um ótimo caminho para evitar a procrastinação. Esse hábito impede o acúmulo de um grande volume de trabalho, além de nos permitir conciliar o as obrigações com as demais atividades presentes no nosso dia a dia.

Para aumentar as chances de sucesso na definição dessas metas, é recomendável a utilização de uma agenda ou algum aplicativo virtual com esse propósito para ajudar no controle do cumprimento de suas atividades. Também é sempre preferível definir esses objetivos com antecedência de pelo menos um dia, de modo que possa haver uma maior otimização do tempo gasto em cada tarefa.

A partir de objetivos fixos, as chances de sucesso na execução das tarefas aumentam consideravelmente. Com o passar do tempo, ver o cumprimento regular das tarefas programadas para cada dia pode funcionar como um grande estímulo para o prosseguimento de uma conduta disciplinada e produtiva.

Fique longe das distrações

A massiva presença da tecnologia em nossas vidas pode ser um dos fatores que mais alimentam o hábito da procrastinação na atualidade. Por isso, é sempre importante se manter afastado de qualquer distração que possa prejudicar o fluxo de trabalho durante a execução de suas tarefas.

Ficar afastado dessas distrações pode ser bem difícil, uma vez que muitas pessoas dependem da utilização de tecnologias comunicativas para desempenhar sua função. Entretanto, é possível que, mesmo com a utilização desses recursos, suas funções de entretenimento ou mesmo diálogos com assuntos não relacionados ao trabalho sejam deixadas em segundo plano.

O mesmo vale pra qualquer outra coisa que possa chamar mais a sua atenção do que a atividade a ser realizada, não sendo necessariamente relacionado à tecnologia. A presença de um instrumento musical ou mesmo um livro de seu interesse no mesmo ambiente de trabalho pode acabar se tornando uma grande tentação para procrastinar.

Organize sua rotina

A princípio, manter uma rotina fixa e organizada pode parecer repetitivo e desestimulante. Entretanto, a manutenção de uma sequência regular de atividades acaba fazendo com que o organismo se adapte melhor ao trabalho realizado.

A uniformidade de fatores como período de sono, horário das refeições, local e tempo de trabalho podem fazer toda a diferença na disposição para trabalhar e, consequentemente, para evitar a procrastinação.

Dessa forma, assim como planejar o trabalho a ser realizado diariamente, é recomendável que seja dada uma atenção maior à organização da rotina como um todo. É fundamental também que, na medida do possível, sejam reservados momentos de lazer nessa rotina, o que pode funcionar como uma constante válvula de escape do estresse do trabalho.

Por meio de ações simples de planejamento, é possível reduzir consideravelmente o ímpeto de procrastinação no trabalho, de modo que a produtividade e o bem-estar sejam sempre favorecidos.

Gostou de saber mais sobre como evitar a procrastinação? Confira também nosso artigo sobre a Psicologia do Trabalho!

Webinar gratuito

 

Psicologia Viva

Psicologia Viva

Selecionamos o psicólogo adequado para a sua necessidade e possibilitamos você ter uma consulta online por videoconferência de qualquer lugar do mundo.
Psicologia Viva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *