Criança em uma sessão de psicoterapia infantil com psicóloga

Psicoterapia infantil: como funciona e quem deve fazer?

Durante a infância, as crianças deparam-se com um universo novo, que deve ser explorado e descoberto. Neste período da vida, elas vivenciam transformações e experiências até então desconhecidas. Alterações hormonais, mentais e corporais apresentam-se como uma novidade, além das situações externas, que exigem cada vez mais dos pequenos e também dos adolescentes.

Tirar notas boas na escola, praticar esportes, falar um segundo idioma e dominar a informática. A lista de afazeres e obrigações é grande, resultando em uma pressão desmedida e, às vezes, insuportável para as crianças.

Conseguir corresponder às expectativas dos pais, professores, colegas e familiares torna-se então um pesadelo para a garotada, que não consegue expressar os sentimentos e frustrações por palavras. É neste contexto que entra a psicoterapia infantil, que será detalhada no post de hoje. Confira!

O que é a psicoterapia infantil?

Vertente da psicologia, a psicoterapia infantil tem a finalidade de melhorar a qualidade de vida da criança, proporcionando uma infância feliz e saudável. A psicoterapia ajuda a identificar os seus medos, receios e insatisfações, através de um trabalho com as dificuldades pessoais dos pequenos.

A psicoterapia infantil também pode ser destinada aos pais ou responsáveis, que precisam de uma orientação de como agir e lidar com acontecimentos que envolvem as crianças. O intuito permanece sendo o bem-estar familiar, a prevenção e solução de problemas.

Como é possível descobrir que a criança precisa de tratamento?

Diferentemente do adulto, que consegue compreender o que está acontecendo e o motivo de determinadas ações, as crianças utilizam outros métodos de comunicação para demonstrar sua angústia. Ter um comportamento totalmente agressivo ou criar hábitos estranhos como dormir de luz acesa ou fazer xixi na cama com frequência, por exemplo, são demonstrativos de que algo está errado.

Falta de concentração, problemas de aprendizado e de interação social, distúrbios físicos, adoecer com frequência e compulsão por comida também são sinais de que a criança precisa de ajuda especializada.

Como funciona a psicoterapia infantil?

Para entender e identificar os problemas das crianças, os psicoterapeutas adotam alternativas lúdicas, como brincadeiras, desenhos e jogos. As atividades desenvolvidas são baseadas na idade. Esta metodologia possibilita conhecer mais profundamente a criança, incluindo suas aflições, comportamentos e sentimentos. Como já dito, a participação dos pais neste processo é essencial, pois somente assim eles terão conhecimento sobre as adversidades do filho.

Quais os benefícios?

São vários os aspectos positivos, sobretudo, a superação dos sentimentos e sensações que incomodam a criança. O tratamento resolve os conflitos internos e externos que provocavam uma perturbação emocional ou física, promovendo assim o alívio dos sintomas, além de ajudar no desenvolvimento dos pequenos e também dos jovens. A psicoterapia infantil ajuda a criança a se redescobrir, orientando-a trilhar um caminho próprio e independente, sem importar com julgamentos ou rótulos.

A psicoterapia infantil, que é recomendada durante a infância ou adolescência, é a alternativa ideal para garantir uma vida equilibrada, eliminando ou, pelo menos, amenizando as pressões do cotidiano, o que resulta em adultos mais seguros e satisfeitos. Com o tratamento, a criança ainda percebe a importância de viver o momento presente.

Para ajudar a identificar se os pequenos ou adolescentes necessitam da psicoterapia infantil, os pais podem recorrer ao aconselhamento psicológico, que é fornecido também por atendimento online. Esta alternativa possibilita uma orientação específica sobre assuntos relacionados às crianças. E lembre-se: somente um profissional da área tem permissão para avaliar se a criança precisa de algum tratamento.

O artigo solucionou todas as suas dúvidas sobre a psicoterapia infantil? Leia também o nosso artigo sobre carência afetiva

botão_ebook

"Psicoterapia infantil: como funciona e quem deve fazer?", 5 out of 5 based on 1 ratings.
Psicologia Viva

Psicologia Viva

Selecionamos o psicólogo adequado para a sua necessidade e possibilitamos você ter uma consulta online por videoconferência de qualquer lugar do mundo.
Psicologia Viva

8 thoughts on “Psicoterapia infantil: como funciona e quem deve fazer?

  1. Gostei do artigo. Meu filho tem 4 anos e está fazendo terapia, fico agoniada vendo ele brincar e a psicóloga ficar olhando pra ele por 1 Hora. Ele não interage com estranhos mas já faz 4 meses q faz terapia e só fala pra ela sim ou não. É normal?

  2. Gostei muito desse site. Estava procurando algo esclarecedor. Tenho muitas perguntas a fazer. Pois venho wnfrantando problemas com o pai do meu filho, onde a criança vem presenciando cenas de agressão na casa do pai com a madrasta. Tenho receio pelo o que pode acontecer com meu filho. Viso não só preocupação mental mas também física.

  3. Boa noite. Gostei muito do texto.Cheguei ao site por acaso, na verdade procurava alguma alternativa de vídeoconferência. Meu filho tem 8 anos e não tem dificuldades de aprendizagem, mas ele apresenta sempre muita agitação. Isso me preocupa muito. Temo um dos dois extremos, ou que ele tenha algum problema, ou que eu esteja falhando nos limites. Seria possível um acompanhamento por videoconferência?

    1. Olá Samara, que bom que gostou do texto! Nós do Psicologia Viva nos preocupamos em trazer conteúdos de qualidade para nossos leitores. Quanto ao seu filho eu preciso verificar na minha base de psicólogos se existe um profissional que atenda crianças, porque não é muito usual. Entraremos em contato contigo por e-mail lhe dando um parecer. Esperamos que tudo ocorra bem!

Deixe uma resposta