Cuidado com o rage, você pode ser a próxima vítima!

O rage está cada dia mais presente nos jogos online, principalmente em modalidades mais competitivas, como os mobas e os FPSs. Hoje em dia é raro sair de uma partida sem ter xingado ou sido xingado ao menos uma vez.

Mas, não tem problema, não é mesmo? Cada pessoa que se vire com seus problemas e se não aguenta ser xingado, melhor nem entrar na partida, correto? ERRADO! O rage é um problema sério e ele está acabando com suas chances de se divertir e ganhar.

Para entender um pouco melhor sobre o que estou falando, continue a leitura!

O que é rage?

Antes de qualquer coisa, vamos definir o rage. Essa é uma palavra norte-americana, usada principalmente nos Estados Unidos, que significa “raiva”. Entretanto, chamar essa atitude de raiva não define o que é o verdadeiro rage em jogos online.

Por isso proponho um conceito para continuarmos a falar sobre esse assunto. Sempre que eu falar de rage aqui, estou me referindo a uma crise de raiva, um ataque intenso e concentrado em que o jogador “explode” e buscar agredir todos ao seu redor, inclusive a si mesmo.

Quando esse comportamento acontece, o rager (pessoa que está expressando sua raiva) tende a xingar seus oponentes e aliados, criticando as jogadas feitas. Além disso, ele também pode socar a parede, quebrar o teclado, jogar o mouse longe, quitar da partida etc.

Como o rage atrapalha suas partidas?

Apesar de o comportamento de rage ser destrutivo por si só, o problema não acaba aí. Como falei, hoje é raro encontrarmos partidas sem jogadores tóxicos, o que nos obriga a mutar as pessoas ou simplesmente ignorar toda a informação que é passada pela equipe.

Assim, as conversas acabam se resumindo a xingamentos constantes. Ficar em um ambiente desses, me que outras pessoas lhe criticam o tempo todo, não é nada saudável. A sua concentração reduz, a taxa de acertos cai e a derrota é um caminho inevitável.

Além disso, os jogadores ragers não percebem os próprios erros. Eles sempre criticam as pessoas ao seu redor, falando mal das jogadas que são feitas. Mesmo que o rager erre, ele achará algum motivo para culpar um companheiro de equipe pelo erro.

Como se isso já não fosse o bastante, o rager desiste da partida, insiste que não dá para ganhar com pessoas tão “ruins” no time e começa a atrapalhar o jogo. Esse jogador não é capaz de perceber que ele é o culpado da derrota e acaba tendo essa mesma atitude jogo após jogo.

O resultado disso é óbvio: o rager atrapalha outras partidas, outros jogadores começam a ficar nervosos, o ataque de raiva se espalha e várias derrotas acontecem por causa desse mesmo comportamento.

Isso significa que o rage se retroalimenta. Cada jogador tóxico pode infectar vários outros, atrapalhando a saúde do servidor e tirando a graça de entrar em partidas competitivas.

Será que você também é um “rager”?

Mas, calma! Não precisa ficar se preocupando com os ragers que estão em sua partida, okay? Antes de qualquer coisa, olhe para si mesmo! Veja se você, assim como vários outros, também não é um jogador rager.

Raramente um player tóxico se enxerga dessa forma. Para ele, como falei acima, a culpa sempre é do time e ele está apenas “mostrando” que as pessoas estão erradas. Esse é o seu caso?

Se você ainda não sabe responder a essa pergunta, vou lhe ajudar. Responda as perguntas abaixo com sinceridade, dizendo apenas sim ou não, tudo bem?

  1. Você recentemente perdeu e colocou 100% da responsabilidade em seu time?
  2. Ao morrer, você procura alguém para dizer que a culpa é dele (pode ser o camper, o jungle, o suporte ou qualquer outro player do seu time)?
  3. Você tem reclamado da qualidade dos jogadores do seu servidor, mesmo estando no mesmo rank que eles?
  4. Quando a partida termina, você olha os gráficos só para dizer que alguém da sua equipe não fez nada?
  5. Durante a partida você critica os jogadores do seu time no chat aberto e acaba recebendo apoio da equipe inimiga?
  6. Quando alguém erra, você xinga a pessoa ou fica pedindo no chat para que reportem ele por ser “ruim”?

Se respondeu “sim” para a maioria das perguntas, então você é, atualmente, um rager. Seu comportamento tem atrapalhado suas partidas e tem impedido que você melhore sua gameplay e, consequentemente, seu rank.

O que acontece quando o rage sai do computador?

Não pense que o rage para assim que você larga o computador. Depois de ficar estressado, a raiva continua com você durante um longo período. Ela prejudica sua vida e pode levá-lo a tomar péssimas decisões.

No dia 26 de agosto vimos um exemplo disso. David Katz, jogador competitivo de Madden NFL 19, abriu fogo contra os participantes de um campeonato desse jogo e se matou em seguida. Isso aconteceu na cidade de Jacksonville, nos Estados Unidos.

Na tragédia, além do suicídio de David mais duas pessoas morreram e onze ficaram feridas. O mais intrigante com relação a história é a motivação desse jogador: ele começou a atirar depois de perder uma partida do campeonato.

Esse não é o primeiro caso de rage que sai dos computadores e vai para a vida real. Quem acompanha os e-sports, já agressões físicas e verbais, arremesso de objetos e várias outras expressões de raiva que vão muito além de simplesmente sair de uma partida.

Dá para fugir do rage?

Por mais que o rage pareça um problema sem solução, sempre se espalhando e aumentando ao longo dos anos, ele pode ser parado. É possível reduzir o comportamento tóxico dos jogadores.

Para fazer isso, você precisa dar o exemplo. Assim como o rage é contagiante, um jogador com bom comportamento também inspira as pessoas. Então, não critique seu time, xingue as pessoas ou deixe a raiva dominar seu corpo.

Sempre assuma a responsabilidade de seus próprios erros. Lembre-se: se você perdeu, provavelmente é porque não jogou tão bem quanto deveria. Reavalie sua gameplay, estude novas estratégias e elogie os acertos da sua equipe.

Caso a raiva comece a aparecer, tente relaxar. Use alguma técnica de respiração (isso é assunto para outro texto), relaxe os ombros e se acalme. Mantenha sua mente limpa e focada, buscando vencer a todo momento.

Dessa forma você consegue acabar com o rage, vira um exemplo para a comunidade e ainda passa a ganhar mais partidas. Bem interessante, não é mesmo? Então coloque isso em prática desde já!

Se você não consegue controlar o rage sozinho, que tal uma ajudinha extra? Pode me chamar no WhatsApp!

Wendell Coutinho

Olá! Meu nome é Wendell Coutinho. Sou Psicólogo clínico e minha abordagem é a Análise do Comportamento.

Tenho experiência com atendimentos online, bem como terapias breves e hipnoterapia. Estou aqui para lhe ajudar a superar os desafios da sua vida. Se você tem algo que lhe incomoda, quer ter um melhor desempenho no dia a dia, ou se precisa de uma ajudinha extra para atingir seus objetivos (pessoais, amorosos e profissionais), conte comigo.

Eu acredito em uma Psicologia prática, objetiva e aplicável ao cotidiano. Por isso não vejo minha profissão apenas como algo para tratar doenças (apesar de isso ser de extrema importância), mas sim como uma forma de potencializar os talentos individuais e permitir que qualquer pessoa possa crescer na vida e ter sucesso.

Além do Psicologia viva, você também me encontra em:

meu site: http://ambientepsi.com.br
meu blog: http://blog.ambientepsi.com.br
minha página no Facebook: https://facebook.com/ambientePsi/
Wendell Coutinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *