reeducação alimentar

Reeducação alimentar: passo importante para ter mais saúde

No passado eu ficava procurando formas de perder peso mais rápido, acabar com a gordura e ter o “corpo dos sonhos”. Depois de alguma pesquisa, me deparei com diversas dietas restritivas e alimentos milagrosos, que prometiam resolver meu problema em poucos dias.

Isso já aconteceu com você? Comigo também! Só que como sou um profissional da área da saúde, sabia que esse tipo de “benefício” não vem de graça. Por isso continuei pesquisando, conversei com colegas da nutrição e descobri a reeducação alimentar.

Você já tinha ouvido falar sobre isso? Quer entender como a reeducação alimentar funciona? Então continue a leitura, vou explicar!

O que é reeducação alimentar?

Reeducação alimentar é, antes de qualquer coisa, fazer as pazes com a comida. Ela propõe uma mudança de atitude: em vez ficarmos oscilando entre dietas restritivas e comilanças excessivas, que tal equilibrar as coisas?

Dessa forma, podemos dizer que a reeducação alimentar é um processo pelo qual precisamos passar para suprir as necessidades do nosso corpo. Muito além de ganhar ou perder peso, isso significa acostumarmo-nos a comer direito.

“— Ah, mas se eu fizer essa tal de reeducação eu não vou mais poder comer meu brigadeiro.”

Aí que você se engana, meu caro leitor. A principal proposta da reeducação alimentar é levar uma vida saudável, sem restrições. Você pode comer o que quiser, desde que nas quantidades certas, sem exageros.

Esse processo não visa extinguir o consumo de alimentos que você gosta. A ideia é exatamente o contrário: permitir que você, mesmo comendo o que gosta, tenha uma vida mais saudável.

Qual é a diferença para a dieta?

A maior diferença entre dietas e reeducação alimentar é que a primeira propõe uma restrição intensa de alguma coisa. Existem dietas que proíbem o consumo de carboidratos, que focam no uso de shakes, insistem no consumo excessivo de líquidos etc.

Além disso, existem as “clássicas” dietas, que provavelmente você já ouviu falar, como a dieta do chá, a dieta da água, a dieta do alface, a dieta do limão… e por aí vai. Todas elas restringem o cardápio e têm um tempo determinado para serem seguidas.

Se você seguir alguma dessas estratégias para perda de peso (é isso que dietas são), provavelmente vai conseguir, sim, ficar mais leve durante um curto período. Só que como essas práticas não têm um cardápio rico, você acaba perdendo músculos e tendo deficiência em vários micronutrientes (vitaminas, por exemplo).

Somado a isso, o corpo e o comportamento humano não são adaptados para esses tipos de dietas. Depois de alguns dias você começa a sentir uma vontade incontrolável de consumir massas e açúcares. Essa vontade tem o nome de compulsão — já ouviu falar de compulsão alimentar, não é?

Diferente dessa opção, a reeducação alimentar é algo feito para a vida toda. Você aprende a se alimentar, aprende a fornecer a matéria-prima que o corpo precisa para viver saudável e em troca ganha a liberdade de comer algumas besteiras às vezes, sem prejudicar sua saúde ou seu peso.

Dessa forma, a reeducação alimentar é uma mudança de comportamento que precisamos fazer para levar uma vida saudável. Depois de se acostumar com essa forma de comer, você provavelmente não terá mais a temida compulsão e nem sentirá falta dos seus alimentos preferidos.

Quais são os seus benefícios?

Claro que apenas falar o que é reeducação alimentar não é o suficiente, não é mesmo? Para fazer uma mudança tão drástica assim em nossas vidas precisamos ter algum motivo, uma motivação.

Isso pode ser, por exemplo, os resultados alcançados com o processo, concorda? Nesse caso, quais são os benefícios a médio e longo prazo da reeducação alimentar? Abaixo listei alguns deles!

Mais qualidade de vida

Por incrível que pareça, a alimentação é uma das coisas mais importantes para termos qualidade de vida. Você sabia disso?

Alimentar-se corretamente é o que garante que seu corpo terá a matéria-prima para produzir músculos, hormônios e neurotransmissores. Sem os nutrientes adequados nós podemos ficar cansados o dia todo, deprimidos e com a concentração baixa.

Além disso, várias doenças são evitadas por meio de uma alimentação saudável, balanceada e adequada ao seu corpo e idade. Até mesmo estados psíquicos, como o estresse e a ansiedade, podem ser amenizados quando nos alimentamos direito.

Melhoria do sono

Dentre as várias vantagens da melhoria da qualidade de vida gerada pela reeducação alimentar, o sono é uma das que mais chama a atenção. Depois de mudar o cardápio as pessoas relatam uma melhoria constante nesse processo fisiológico tão importante.

Você tem ideia do que é poder deitar na cama, não sentir dores, estar bem com seu corpo e simplesmente relaxar, sem pensar no dia seguinte? Os efeitos positivos que isso causa em nossa vida são incríveis.

Passamos a acordar mais dispostos e descansados. Nosso ciclo de sono fica regulado, temos energia para passar pelo dia e apenas de noite é que o sono volta a aparecer, tudo isso graças a uma noite bem dormida.

Menos risco de doenças

Tendo um corpo regulado, bem nutrido e saudável, é óbvio que as chances de ter alguma doença reduzem, não é? Dessa forma, a boa alimentação permite que você tenha uma vida mais longa e de boa qualidade.

Controle saudável da gordura corporal

Caso se preocupe com a parte estética, a reeducação alimentar também pode lhe ajudar nisso. Lembra que falei que as dietas restritivas fazem perder peso, mas que acabamos perdendo músculos no meio do processo?

É a musculatura que deixa a aparência de nosso corpo bonito. Quando temos a perda disso ficamos flácidos. Realmente perdemos o peso que a dieta havia proposto, mas a parte estética não fica tão agradável assim.

No caso da reeducação é diferente. Você consome os alimentos que são necessários para manter seu corpo saudável, sempre tomando cuidado com os excessos. Depois de algum tempo sua gordura corporal vai reduzir porque o corpo vai entender que não precisa mais “guardar” essas reservas.

Por onde começar?

A alimentação é uma das coisas mais importantes para a manutenção da vida e da saúde. Comer de forma errada gera sérios prejuízos, em alguns casos irreversíveis. Por esse motivo a sua alimentação não pode ser baseada em “achismos”.

Para começar, de fato, com a reeducação alimentar é necessário buscar a ajuda de um nutricionista. Esse profissional entende o funcionamento do seu corpo, conhece os alimentos e saberá o que é mais adequado para que você atinja seus objetivos.

Um bom nutricionista vai lhe orientar sobre o consumo de tudo o que você quer comer, mas também montará um cardápio para você. Esse cardápio tende a oscilar à medida que você se adapta com a reeducação alimentar, por isso é importante fazer consultas periódicas.

Somado a isso, você também pode precisar da ajuda de um psicólogo. O início da reeducação alimentar costuma ser um pouco difícil, já que você precisa controlar a compulsão. Nesse caso, o psicólogo ajudará você a trabalhar seus pensamentos.

Assim você controla a ansiedade, segue a dieta a risca e depois de algumas semanas acaba se acostumando. Depois disso, a reeducação alimentar será levada para sua vida toda.

Como manter a reeducação alimentar?

Para ter sucesso nesse processo você precisará se esforçar. Não adianta apenas procurar um nutricionista e um psicólogo, o resultado depende de você! É preciso separar um tempo para cuidar da própria comida.

Siga a dieta proposta pelo nutricionista, faça suas consultas com o psicólogo e mantenha uma rotina fixa para comer (sempre no mesmo horário, okay?). Evite passar longos períodos sem ingerir alimentos e beba bastante líquido.

Para completar, que tal fazer exercícios físicos? Eles ajudarão na disciplina, melhorarão o seu desempenho cardiovascular e ajudarão a alcançar o “corpo dos sonhos”. Quanto mais disciplina, mais fácil será a reeducação alimentar, concorda?

Se gostou do texto e acha que a partir de agora sua vida ficou um pouco mais saudável, que tal me ajudar a espalhar essas informações? Compartilhe este texto nas suas redes sociais, com certeza você tem amigos que precisam dessas dicas que dei aqui!

Wendell Coutinho

Olá! Meu nome é Wendell Coutinho. Sou Psicólogo clínico e minha abordagem é a Análise do Comportamento.

Tenho experiência com atendimentos online, bem como terapias breves e hipnoterapia. Estou aqui para lhe ajudar a superar os desafios da sua vida. Se você tem algo que lhe incomoda, quer ter um melhor desempenho no dia a dia, ou se precisa de uma ajudinha extra para atingir seus objetivos (pessoais, amorosos e profissionais), conte comigo.

Eu acredito em uma Psicologia prática, objetiva e aplicável ao cotidiano. Por isso não vejo minha profissão apenas como algo para tratar doenças (apesar de isso ser de extrema importância), mas sim como uma forma de potencializar os talentos individuais e permitir que qualquer pessoa possa crescer na vida e ter sucesso.

Além do Psicologia viva, você também me encontra em:

meu site: http://ambientepsi.com.br
meu blog: http://blog.ambientepsi.com.br
minha página no Facebook: https://facebook.com/ambientePsi/
Wendell Coutinho

2 thoughts on “Reeducação alimentar: passo importante para ter mais saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *