5 sinais de que você está em um relacionamento abusivo

Nunca se falou tanto sobre relacionamento abusivo como nos últimos tempos. Tudo isso porque o relacionamento deixou de ser algo “privado’’ quando traz riscos, sejam esses riscos físicos ou psicológicos.

É importante que cada vez mais pessoas saibam identificar os sinais, seja para ajudar uma amiga que está dentro de um relacionamento e não enxerga os riscos ou até mesmo para reconhecer que algo não anda tão bem em seu próprio relacionamento.

Hoje vamos mostrar alguns sinais que podem te ajudar a identificar uma relação abusiva. Confira!

1. Ciúme em excesso

Ter ciúme é algo natural do ser humano e faz parte de todo e qualquer relacionamento, o grande problema é quando ele se torna excessivo. O ciumento excessivo faz com que você pare de falar com aquele amigo de anos, só porque ele é do sexo oposto ou diz que não acredita que exista amizade entre sexos opostos.

O ciumento excessivo te proíbe ou implica se você usa algumas roupas pela justificativa de serem “curtas demais’’, ou que te expõe demais, como se estivesse se oferecendo. Ele, o ciumento, te tira a liberdade, já que a pessoa vai querer sempre estar ligada em suas conversas ou no que acontece em suas redes sociais.

Quer ter o controle de suas senhas, vasculha seu celular, computador ou objetos pessoais, dando as “devidas” desculpas para isso, mas que no fundo está buscando indícios para usar mais a frente. Também pode querer que você informe onde está, com quem está, que horas chegará, ou mesmo pedir que tire uma foto para comprovar que está mesmo onde diz. Claro que tudo isso pode começar bem sutilmente e ir evoluindo sem que perceba.

Nem precisamos comentar de quantas brigas o ciúme em excesso pode trazer para um casal.

2. Afastamento das pessoas

É natural nos afastarmos de alguns amigos quando namoramos, principalmente no começo. Aquela empolgação de estar somente com a pessoa faz parte dos momentos iniciais. Mas ao longo do relacionamento, é saudável mantermos relações com grupos de amigos ou até casais. Quando se está em um relacionamento abusivo, o contato com os outros é quase zero.

Como a pessoa proíbe e/ou tem ciúme de tudo e todos, fica muito difícil manter contato, já que o parceiro ou parceira sempre está com receio de brigas. As justificativas chegam a ser até “fofas”, mas se se olhar bem, não passará de controle sobre você. A pessoa acaba se vendo sem amigos e por vezes até mesmo o relacionamento com a família é afetado.

3. Explosão x amor

Outra coisa que é muito comum dentro de um relacionamento abusivo é o fato da pessoa explodir e depois voltar arrependido pedindo mil desculpas. Essa explosão faz com que a pessoa grite, fale palavras duras, quebre objetos ou até mesmo tenha atitudes de agressões físicas.

Depois de tudo isso a pessoa se diz arrependida, fala em mudanças, em excesso de amor. Esse arrependimento todo dura apenas algumas horas ou mesmo alguns dias, e logo a pessoa volta a ter todo o comportamento abusivo, não demonstrando mais mudanças.

4. Destruição da autoestima

Outra coisa muito comum é a destruição da autoestima. Quando se está em um relacionamento abusivo a pessoa não consegue sair dele, por achar que não tem capacidade ou não merece uma relação melhor.

Destruir a autoestima de alguém configura falar mal da aparência e da personalidade dessa pessoa. E soltar frases do tipo “você nunca vai achar ninguém como eu’’ é um meio de criar meios de tornar a pessoa dependente de algum modo. O abusador quer que a pessoa realmente se sinta mal e incapaz de realizar toda e qualquer atividade sem ele.

5. Exigir relação sexual

Talvez esse é um dos sinais mais difíceis de perceber, quando estamos em um relacionamento assim, é comum a presença do ato sexual, feito com muita frequência e de forma intensa, o que acaba por confundir o parceiro/parceira. Essa “obrigação’’ de fazer sexo é um grande mito, porque mesmo dentro de um relacionamento ele deve ser consentido.

Se a pessoa tenta fazer sexo quando você está dormindo, totalmente em estado de embriaguez, saiba que isso também se configura estupro. Além do mais, chantagear ou fazer pressão psicológica para se conseguir sexo dentro do relacionamento, é mais do que um sinal de abuso!

Nem sempre é fácil sair de um relacionamento abusivo, mas reconhecer que se está em um é o primeiro passo!

Se você desconfia ou está em um relacionamento com essas características, precisará aprender como se posicionar e sair disso o quanto antes. Quer saber mais? Visite meu blog ou marque uma consulta. Cuide de você! 🙂

Katia Vega Kestenberg

Tenho 25 anos de formação em Psicologia, na área clínica, Recursos Humanos e Coaching nas empresas e para profissionais em transição de carreira ou desenvolvimento.

Atendo na abordagem de Terapia Cognitivo Comportamental especialmente ADULTOS com TDAH, ansiedade, problemas de relacionamento afetivo, familiar e profissional, bem como problemas de auto estima e autoconfiança.

Você vai fazer uma entrevista e não sabe como se apresentar e sair bem nela? Tem um currículo desatualizado ou nunca fez um? Quer montar sua rede de contato ( networking ) e trabalhar bem na suas redes sociais como o Linkedin?

Eu posso te ajudar nisso. Entre em contato agora e descubra como!
Katia Vega Kestenberg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *