E a saúde emocional, como vai?

mulher sentada apreciando a natureza em bom estado de saúde emocional

Mês de Janeiro: mês de resoluções, de “ano novo, vida nova”, e também mês da campanha Janeiro Branco. Mas o que é isso?

Janeiro Branco

Assim como as mais conhecidas campanhas “Outubro Rosa“, “Novembro Azul” ou “Dezembro Vermelho“, que propõem a prevenção de doenças como câncer e AIDS; a campanha “Janeiro Branco” vem para nos lembrar da importância de cuidarmos, também, da nossa saúde emocional.

Esse ano está acontecendo sua terceira edição, o que nos mostra como ainda engatinhamos quando o assunto é o cuidado com nossas emoções. Mas será que cuidar do que sentimos é realmente importante? Em pleno século XXI, ainda vemos nossas questões emocionais sendo negligenciadas.

Existe uma preocupação muito maior em se cuidar do corpo hoje do que há cerca de cinquenta anos. O número de pessoas realizando atividades físicas e procurando manter uma alimentação mais saudável aumentou muito – o que é excelente.

Atenção à saúde emocional

No entanto, as questões relativas às nossas emoções e sentimentos ainda são vistas como “frescura”, “falta do que fazer”, ou (pior ainda) “falta de terapia: ter-a-pia-cheia-de-louça-pra-lavar”. Quem nunca se deparou com alguma fala nesse sentido? E quantas vezes nós próprios pensamos sobre isso, deixando o cuidado com as emoções e sentimentos para depois?

Aos poucos, essa visão tem se amenizado e, para muitas pessoas, procurar apoio psicológico já não é mais considerado “coisa de louco”. Muitos definem a procura por auxílio psicológico até mesmo como um “ato de coragem”, o que nos mostra que aceitarmos e cuidarmos das nossas emoções ainda não é algo natural.

Às exigências de nossas vidas – cada vez mais corridas – volta e meia nos deixam “sem tempo para pensar nos problemas”. E é nesse sem tempo que vamos deixando a nós mesmos para trás. Então aquele problema que poderia ter uma solução com baixo gasto de tempo e/ou energia acaba se tornando fonte inesgotável de problemas muito maiores, que travam nossa qualidade de vida.

Saúde física e mental

A Organização  Mundial de Saúde (OMS) define a saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecções e enfermidades“. Ou seja, apenas o fato de não termos nenhuma doença não é sinônimo de que somos saudáveis. Também precisamos nos relacionar bem com o mundo e conosco.

O mote da campanha Janeiro Branco desse ano: Quem cuida da mente, cuida da vida!, nos faz olhar para dentro na busca de cuidar daquilo que, no fim das contas, pode ser a diferença para nossa qualidade de vida. Ou, como já nos dizia aquela famosa expressão latina: mens sana in corpore sano (“uma mente sã num corpo são”).

E você, tem cuidado das suas emoções?

Se você quer entender mais sobre inteligência emocional leia nosso post sobre o tema!

Botão direcionando os leitores para o download de um ebook

"E a saúde emocional, como vai?", 5 out of 5 based on 1 ratings.
0
Bruna Paschoalini

Bruna Paschoalini

Sou psicóloga formada pela UNESP/Assis (2007) e Especialista em Atendimento Familiar. Atuo com Psicoterapia Breve de adolescentes, adultos, idosos, casais e famílias, além de realização de orientação de pais.
Bruna Paschoalini

Últimos posts por Bruna Paschoalini (exibir todos)

Bruna Paschoalini

Sou psicóloga formada pela UNESP/Assis (2007) e Especialista em Atendimento Familiar. Atuo com Psicoterapia Breve de adolescentes, adultos, idosos, casais e famílias, além de realização de orientação de pais.

7 thoughts on “E a saúde emocional, como vai?

  1. Eu tenho um namorado com transtorno de ansiedade, ele tem crises quase sempre, fica achando que eu o traí, que eu converso com alguém, me trata com grosseria, fala coisas muito dolorosas.. é horrível, isso afeta demais o que eu sinto por ele, já chorei e pensei em terminar muitas vezes, e ele se recusa à ir na psicóloga.. eu já não sei mais o que faço, me ajuda!

    1. Olá! É bem difícil quando a pessoa não quer ou acha que não precisa de ajuda… e nesse caso que você está dizendo, é bem importante diferenciar um comportamento causado por insegurança de um relacionamento abusivo. Converse com ele sobre o quanto essas crises têm influenciado no relacionamento de vocês. Se ele resistir a procurar ajuda, talvez seja interessante você procurar, para você, assim você pode, com ajuda profissional, aprender outros jeitos de lidar com essa situação.

  2. GREEN SELECT PHYTOSOME
    R$ 115,50

    O Green Select Phytosome é capaz de aumentar a biodisponibilidade do ativo que sofre esse processo, ou seja, o ativo terá uma concentração maior da propriedade, no caso do Green Select, a catequina facilitando a absorção pelo nosso organismo e potencializando os efeitos do ativo em relação ao mesmo ativo que não sofre o processo Phytosome. Inúmeros estudos demonstram que os polifenóis presentes na planta do chá verde (Camellia sinensis) apresentam propriedades que atuam de forma benéfica em algumas doenças como a diabetes mellitus tipo 1, as cardiopatias, as infecções virais, as inflamações em doenças degenerativas ou mesmo o cancro e o envelhecimento.

    Código: 5010221

    Para maiores informações sobre este produto, acesse:
    http://www.anaterrashop.com/green-select-phytosome.html

Deixe uma resposta