A busca por ser mãe… A busca por um sonho!

O que é ser MÃE? O que é ter um filho? Cada mulher que traz consigo o desejo de ser mãe, traz também um significado diferente para esse desejo. Para muitas, o SER MÃE faz parte do projeto de vida, nesse caso, a vida fica meio sem sentido se não houver essa possibilidade.

O desejo de ter um filho está relacionado a ampliar a família e dar continuidade às suas gerações. Poder ouvir o choro do neném, ver os brinquedos espalhados pela casa, ouvir os barulhos de criança correndo ou gritando, sentir seu corpo se transformando, ver a barriga crescer e sentir o bebê mexer fazem parte dos sonhos da maioria das mulheres.

Existe também a vontade de ter alguém para cuidar, para dar carinho, dividir, ensinar, aprender, trocar, cheirar, brincar e dizer eu te amo. Esses são alguns dos fatores que dão força à mulher e aos casais quando optam pelo tratamento da infertilidade. Apesar da pluralidade do conceito de família, algumas mulheres acreditam que se não conseguirem ter um filho biológico, a família não estará completa; como se faltasse algo para conquistar a felicidade, ou até mesmo para se validarem como mulheres.

Alguns autores ressaltam que a vida conjugal precisar ser sólida para o casal que luta contra a infertilidade. Ela é um importante apoio na tomada de decisões e durante o tratamento, se essa for a escolha.

Ser mãe por reprodução assistida

Para tornar os sonhos desses casais possível, o tratamento de reprodução assistida é uma das opções que a medicina oferece. Porém, durante este processo, surgem os sentimentos de ansiedade, medo, angústia, raiva, frustrações e fantasias em relação ao filho biológico.

A dificuldade de engravidar implica em sofrimento tanto para o casal quanto para alguns familiares, porque coloca os envolvidos no limite do não poder, da impossibilidade, da incapacidade de concretizar um sonho; pelo menos durante algum tempo.

Essa situação requer muita coragem; pois quando o casal chega para o tratamento já existe um desgaste emocional, em alguns casos um desgaste na relação e o desconhecimento dos motivos pelos quais não conseguem engravidar. Esses e outros sentimentos geram dor emocional, dúvidas e vergonha.

A avaliação psicológica e/ou o acompanhamento psicológico se coloca como recurso viável e muito importante no decorrer de cada história. A orientação de um profissional de psicologia experiente auxiliará o casal a enfrentar os desafios emocionais do tratamento para engravidar na busca pelo esperado filho.

Gostou desse texto? Avalie esse texto nos comentários e conheça também sobre o sintoma da carência afetiva e como tratá-la.

botão_ebook

"A busca por ser mãe... A busca por um sonho!", 5 out of 5 based on 1 ratings.
0
Gabriella Hernandes Vieira

Gabriella Hernandes Vieira

Sou Psicóloga Clinica, Especialista em Psicoterapia Existencial Humanista (ISECENSA) e Psicoterapia de Família e Casal Sistêmica Breve (Núcleo-Pesquisas- RJ). Atendo crianças, adultos, casais e famílias. Além da abordagem clínica possuo experiência em Psicologia Social, atuando na Proteção Social Básica (CRAS) e na Proteção Social de alta complexidade (Acolhimento institucional de crianças e adolescentes), desenvolvendo trabalho com adoção. Atuo também há 10 anos com casais que possuem diagnóstico de infertilidade e problemática relacionada a dificuldades de concepção e disfunções sexuais, possuindo vasta experiência em Clinica de Infertilidade e com mães gestantes. Meu objetivo no trabalho com a psicologia é promover saúde e bem estar, buscando utilizar a psicologia como ferramenta para o desenvolvimento humano e alternativa de crescimento.
Gabriella Hernandes Vieira

Últimos posts por Gabriella Hernandes Vieira (exibir todos)

Gabriella Hernandes Vieira

Sou Psicóloga Clinica, Especialista em Psicoterapia Existencial Humanista (ISECENSA) e Psicoterapia de Família e Casal Sistêmica Breve (Núcleo-Pesquisas- RJ). Atendo crianças, adultos, casais e famílias. Além da abordagem clínica possuo experiência em Psicologia Social, atuando na Proteção Social Básica (CRAS) e na Proteção Social de alta complexidade (Acolhimento institucional de crianças e adolescentes), desenvolvendo trabalho com adoção. Atuo também há 10 anos com casais que possuem diagnóstico de infertilidade e problemática relacionada a dificuldades de concepção e disfunções sexuais, possuindo vasta experiência em Clinica de Infertilidade e com mães gestantes. Meu objetivo no trabalho com a psicologia é promover saúde e bem estar, buscando utilizar a psicologia como ferramenta para o desenvolvimento humano e alternativa de crescimento.

3 thoughts on “A busca por ser mãe… A busca por um sonho!

Deixe uma resposta