Cloridrato de Sertralina(Zoloft): o manual completo do medicamento

Apresentação do medicamento Cloridrato de Sertralina

Cloridrato de Sertralina(Zoloft): Uso Oral. Uso Adulto e Pediátrico Acima de 6 anos. Laboratório: Novartis. Cloridrato de sertralina 50 mg. Embalagem contendo 28 comprimidos revestidos. Uso indicado principalmente para casos de depressão e ansiedade.

Príncipios ativos: Cloridrato de Sertralina (vide bula).

Composição do Cloridrato de Sertralina

Cada comprimido revestido de 50 mg contém: cloridrato de sertralina……………………………. 56 mg (equivalente a 50 mg de sertralina).

Excipientes q.s.p. ……………………………………….. 1 comprimido revestido (lactose monoidratada, celulose microcristalina, amidoglicolato de sódio, hiprolose, estearato de magnésio, dióxido de titânio, hipromelose, macrogol, polissorbato).  

Pra que serve o Cloridrato de Sertralina?

O Cloridrato de Sertralina é um medicamento indicado para o tratamento da depressão, ansiedade, do transtorno obsessivo compulsivo em adultos e crianças acima de 6 anos de idade, do transtorno do pânico, do transtorno do estresse pós-traumático, da fobia social ou transtorno de ansiedade social e da síndrome da tensão pré-menstrual e/ou transtorno disfórico pré-menstrual.

O diagnóstico da depressão é feito com base nos sintomas apresentados, em como a pessoa se apresenta física e emocionalmente no momento e em uma breve análise do seu histórico de vida e familiar. Portanto, o especialista precisa fazer uma avaliação para entender quais condições podem levá-lo(a) a ter depressão. O mesmo vale para um transtorno de ansiedade propriamente dito.

Se você acha que você pode ter ansiedade ou depressão, e gostaria de fazer um teste para comprovar o seu quadro, recomendamos o nosso Teste de Ansiedade e Depressão. Entretanto, para a afirmação convicta do diagnóstico, é imprescindível a sua consulta com um profissional qualificado!

Em resumo, o Cloridrato de Sertralina (substância ativa) comprimidos revestidos é indicado no tratamento de sintomas de depressão, incluindo depressão acompanhada por sintomas de ansiedade, em pacientes com ou sem história de mania. Após resposta satisfatória, a continuidade do tratamento com Cloridrato de Sertralina (substância ativa) é eficaz tanto na prevenção de recaída dos sintomas do episódio inicial de depressão, assim como na recorrência de outros episódios depressivos ou ansiosos incapacitantes.

Cloridrato de Sertralina (substância ativa) também é indicado para o tratamento dos seguintes transtornos:

  • Transtorno obsessivo compulsivo (TOC). Após resposta satisfatória, a sertralina mantém a eficácia, segurança e tolerabilidade em tratamento a longo prazo, como indicam estudos clínicos de até 2 anos de duração.
  • Transtorno obsessivo compulsivo (TOC) em pacientes pediátricos acima de 6 anos de idade.
  • Transtorno do pânico, acompanhado ou não de agorafobia. Após resposta satisfatória, a continuidade do tratamento com Cloridrato de Sertralina (substância ativa) é eficaz na prevenção de recidivas do episódio inicial do transtorno do pânico.
  • Transtorno do estresse pós-traumático (TEPT). Após resposta satisfatória, a continuidade do tratamento com Cloridrato de Sertralina (substância ativa) é eficaz na prevenção de recidivas do episódio inicial do estresse pós traumático (TEPT).
  • Fobia social (transtorno da ansiedade social). Após resposta satisfatória, a continuidade do tratamento com Cloridrato de Sertralina (substância ativa) é eficaz na prevenção de recidivas do episódio inicial da fobia social.
  • Síndrome da tensão pré-menstrual (STPM) e/ou transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM).
Fonte: Bula do Profissional do Medicamento Zoloft.

Contraindicação do Cloridrato de Sertralina

Cloridrato de Sertralina (substância ativa) é contraindicado a pacientes com hipersensibilidade conhecida à Sertralina ou a outros componentes da fórmula.

Ainda, o uso concomitante de Cloridrato de Sertralina (substância ativa) em pacientes utilizando inibidores da monoaminoxidase (IMAO) é contraindicado, além de também ser contraindicado em uso concomitante com o medicamento pimozida.

Como usar o Cloridrato de Sertralina

Cloridrato de Sertralina (substância ativa) deve ser administrado em dose única diária, pela manhã ou à noite. Cloridrato de Sertralina (substância ativa)  de via oral pode ser administrado com ou sem alimentos. A dose máxima recomendada de Cloridrato de Sertralina (substância ativa) é de 200 mg/dia.

Tratamento Inicial

Depressão e TOC

O tratamento com Cloridrato de Sertralina (substância ativa) deve ser feito com uma dose de 50 mg/dia.

Transtorno de ansiedade, do pânico, transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) e fobia social

O tratamento deve ser iniciado com 25 mg/dia. Após uma semana, a dose deve ser aumentada para 50 mg/dia. Este regime de dosagem demonstrou reduzir a frequência de efeitos colaterais emergentes no início do tratamento, característicos do transtorno do pânico.

Síndrome da tensão pré-menstrual (STPM) e/ou transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM)

O tratamento deve ser iniciado com 50 mg/dia, podendo-se adotar o tratamento contínuo ou apenas durante a fase lútea do ciclo, de acordo com orientação médica.

Caso você tenha dúvida se possui a síndrome da tensão pré-menstrual, indicamos a leitura desta entrevista, muito esclarecedora sobre o tema.

Titulação

Depressão, TOC, Transtorno do pânico, transtorno do estresse pós–traumático

Os pacientes que não responderem à dose de 50 mg podem ser beneficiados com um aumento da dose. As alterações nas doses devem ser realizadas com um intervalo mínimo de 1 semana, até a dose máxima recomendada que é de 200 mg/dia. Alterações nas doses não devem ser feitas mais que 1 vez por semana devido à meia-vida de eliminação da sertralina de 24 horas. O início dos efeitos terapêuticos pode ocorrer dentro de 7 dias. Entretanto, períodos maiores são geralmente necessários para demonstrar resposta terapêutica, especialmente para o transtorno obsessivo compulsivo (TOC).

Síndrome da tensão pré-menstrual (STPM) e transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM)

Uma vez que a relação entre dose e efeito ainda não foi estabelecida para o tratamento dos sintomas da síndrome da tensão pré-menstrual e/ou transtorno disfórico pré-menstrual, as pacientes que participaram dos estudos clínicos foram tratadas com doses variando entre 50-150 mg/dia, com aumentos de dose a cada novo ciclo menstrual. As pacientes que não estiverem obtendo resultados com a dose de 50 mg/dia podem ser beneficiadas com aumentos de dose (incrementos de 50 mg a cada ciclo menstrual), até um máximo de 150 mg/dia quando administrado diariamente durante todo o ciclo menstrual, ou até um máximo de 100 mg/dia quando administrado somente durante a fase lútea do ciclo. Se a dose de 100 mg/dia for estabelecida para a fase lútea, titulações equivalentes a 50 mg/dia, por 3 dias, devem ser utilizadas no início do tratamento de cada fase lútea do ciclo.

Manutenção

A dose de Cloridrato de Sertralina (substância ativa) durante a terapia de manutenção prolongada deve ser mantida com a menor dose eficaz, com subsequentes ajustes dependendo da resposta terapêutica.

Uso em Crianças

A segurança e a eficácia do uso da Sertralina foi estabelecida para pacientes pediátricos com idades variando entre 6 e 17 anos completos para o tratamento do transtorno obsessivo compulsivo (TOC). A administração de sertralina em pacientes pediátricos com (idades entre 13 e 17 anos completos) deve começar com 50 mg/dia. O tratamento de pacientes pediátricos com (idades entre 6 e 12 anos) deve começar com 25 mg/dia e aumentar para 50 mg/dia após uma semana. No caso de ausência de resposta clínica, a dose pode ser subsequentemente aumentada em incrementos de 50 mg/dia, até 200 mg/dia, se necessário. Em um estudo clínico com pacientes com idades variando entre 6 e 17 anos completos, com depressão ou transtorno obsessivo compulsivo (TOC), a sertralina mostrou um perfil farmacocinético similar àquele observado em adultos. Entretanto, o menor peso corpóreo de uma criança, quando comparado ao de um adulto, deve ser considerado quando se pensar em aumentar a dose de 50 mg.

Titulação em Crianças e Adolescentes

A meia-vida de eliminação da Sertralina é de aproximadamente um dia, as mudanças de dosagem não devem ocorrer em intervalos menores que uma semana.

Uso em Idosos

A mesma dosagem indicada para pacientes mais jovens pode ser utilizada em pacientes idosos. Mais de 700 pacientes idosos (>65 anos) participaram de estudos clínicos que demonstraram a eficácia da sertralina nesta população de pacientes. O padrão e incidências de reações adversas nos idosos foram similares aos observados em pacientes mais jovens.

Uso na Insuficiência Hepática

O uso da Sertralina em pacientes com doença hepática deve ser feito com cuidado. Uma dose menor ou menos frequente deve ser considerada para pacientes com insuficiência hepática.

Uso na Insuficiência Renal

A Sertralina é extensamente metabolizada. A excreção do fármaco inalterado na urina é uma via de eliminação pouco significativa. De acordo com a baixa excreção renal da Sertralina, as doses de sertralina não precisam ser ajustadas com base no grau de insuficiência renal.

Dose Omitida

Caso o paciente esqueça de administrar Cloridrato de Sertralina (substância ativa) no horário estabelecido, deve fazê-lo assim que lembrar. Entretanto, se já estiver perto do horário de administrar a próxima dose, deve desconsiderar a dose esquecida e utilizar a próxima. Neste caso, o paciente não deve utilizar a dose duplicada para compensar doses esquecidas.

O esquecimento de dose pode comprometer a eficácia do tratamento.

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento Zoloft.

Reações Adversas do Cloridrato de Sertralina

O perfil de efeito adverso normalmente observado em estudos duplo-cegos, placebo-controlados em pacientes com transtorno obsessivo compulsivo (TOC), transtorno do pânico, transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) e fobia social foi semelhante ao observado em experiências clínicas em pacientes com depressão.

Reações adversas por classe de sistema de órgãos (SOC) e por categoria de frequência CIOMS listadas por ordem decrescente de gravidade dentro de cada categoria de frequência e SOC.

Ação esperada de Cloridrato de Sertralina

O Cloridrato de Sertralina age sobre uma substância encontrada no cérebro, chamada de serotonina, aumentando sua disponibilidade e com isso aliviando os sintomas depressivos e ansiosos, típicos dos transtornos para os quais é indicado. De acordo com a bula do medicamento, ele começa a agir de sete dias até três semanas. No entanto, o tempo necessário para se observar melhora clínica pode variar e depende das características do paciente e do tipo de transtorno em tratamento.

Precauções e advertências de Cloridrato de Sertralina

Antes de usar o medicamento, converse com o seu médico caso esteja grávida ou amamentando, tenha diabetes, glaucoma de ângulo fechado ou histórico de glaucoma, ou se estiver usando outros medicamentos, especialmente se for outro antidepressivo.

Pacientes usuários de Sertralina e seus familiares devem ser esclarecidos pelos seus médicos sobre a possibilidade de agravamentos dos sintomas de depressão e pensamentos suicidas especialmente no início da terapia ou em mudanças de dose. Informe seu médico se tiver algum outro problema de saúde, estando ou não em tratamento no momento.

Sempre avise ao seu médico todas as medicações que toma quando ele for prescrever uma medicação nova. O médico precisa avaliar se as medicações reagem entre si alterando a sua ação ou da outra.

Uso de Cloridrato de Sertralina na gravidez e amamentação

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. O cloridrato de sertralina não deve ser usado durante a amamentação sem orientação médica.

Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas. Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Onde, como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso esteja no prazo de validade e observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. A caixa com o medicamento deve ser conservada em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C), protegido da luz e umidade.

Nunca use medicamento com o prazo de validade vencido. E, é claro, todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Posologia, dosagem e instruções de uso de Cloridrato de Sertralina

O Cloridrato de Sertralina deve ser tomado por via oral, em dose única diária pela manhã ou à noite, com ou sem alimentos, preferencialmente no mesmo horário todos os dias. O tratamento para pacientes pediátricos entre seis e 12 anos deve começar com 25 mg/dia e acima de 12 anos deve ser 50 mg/dia. Os ajustes de dose deverão ser feitos de acordo com a resposta clínica conforme avaliação e orientação médica.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento de seu médico.

O que devo fazer quando esquecer de usar este medicamento?

Caso se esqueça de tomar o medicamento no horário estabelecido pelo seu médico, tome-o assim que lembrar. Entretanto, se já estiver perto do horário de tomar a próxima dose, pule a dose esquecida e tome a próxima, continuando normalmente o esquema de doses recomendado. Neste caso, não tome o medicamento em dobro para compensar doses esquecidas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico.

Reações adversas de Cloridrato de Sertralina

Como no consumo de qualquer outro medicamento, o uso de Cloridrato de Sertralina pode apresentar reações indesejáveis. Os efeitos mais comuns da droga são  insônia, tontura, dor de cabeça, diarreia, náusea, diminuição ou aumento do apetite, pesadelos, diminuição do desejo sexual, boca seca, menstruação irregular, dor no peito e outros. Entretanto, caso apresente reações raras, como convulsão, distúrbio psicótico e reações alérgicas é preciso informar o médico e a empresa fabricante.

Informe ao seu médico ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também a empresa através do serviço de atendimento.

Cloridrato de Sertralina engorda?

A Sertralina não tem efeito emagrecedor ou de ganho de peso em sua composição.

A diminuição da ansiedade, presente nos transtornos psiquiátricos, entretanto, pode contribuir para que a pessoa consiga controlar melhor sua ingestão de alimentos e optar por uma dieta mais equilibrada. Porém, há relatos de pessoas que tomaram Sertralina e afirmam ter sentido diferenças em seu peso, o que faz do quadro de mudança de peso um possível efeito adverso das melhorias dos transtornos que o medicamento, embora sejam menos frequentes. Não há uma regra, ou nenhuma pretensão dessa reação nas funções do medicamento.

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

Se você usar uma quantidade maior do que a indicada de Cloridrato de Sertralina, é importante procurar um médico imediatamente e levar a embalagem do produto. Sintomas de superdose incluem sonolência, enjoo e vômito, aumento dos batimentos do coração, tremor, agitação e tontura.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Se você usar uma quantidade maior do que a indicada de cloridrato de sertralina é importante procurar um médico imediatamente e levar a embalagem do produto. Sintomas de superdose incluem sonolência, enjoo e vômito, aumento dos batimentos do coração, tremor, agitação e tontura.

Vantagens e Desvantagens do Cloridrato de Sertralina em seu organismo

Assista rapidamente ao vídeo explicativo de Dr. Bruno Machado, médico psiquiatra pela USP, que esclarece mais sobre as indicações, as vantagens e as desvantagens deste tratamento:

Dizeres Legais

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA. MS – 1.0068.1125. Farm. Resp.: Flavia Regina Pegorer – CRF-SP 18.150. Esta bula foi atualizada conforme Bula Padrão aprovada pela Anvisa em 06/04/2018. Fabricado por: Aurobindo Pharma Limited. Hyderabad, Telangana State – Índia. Registrado por: Novartis Biociências S.A. Av. Prof. Vicente Rao, 90. São Paulo – SP. CNPJ: 56.994.502/0001-30. Indústria Brasileira. Comercializado por: Sandoz do Brasil Indústria Farmacêutica Ltda. Rod. Celso Garcia Cid (PR-445), Km 87, Cambé-PR. CNPJ: 61.286.647/0001-16. Indústria Brasileira.

Gostou de saber mais sobre o Cloridrato de Sertralina? Conte a sua história com o medicamento nos comentários abaixo, e deixa que a gente te ajuda caso tenha restado alguma dúvida! 🙂

Referências:

  1. Keller MB, Kocsis JH, et al. Maintenance Phase Efficacy of Sertraline for Chronic Depression. A Randomized Controlled Trial, JAMA Nov 18, 1998-Vol 280, No. 19: 1665-1672.
  2. Koran LM, Hackett, et al. Efficacy of Sertraline in the Long-Term Treatment of ObsessiveCompulsive Disorder, Am J Psychiatry Jan 2002; 159: 1: 88-95.
  3. Rapaport MH, Wolkow R, et al. Sertraline treatment of panic disorder: Results of a long-term study, Acta Psychiatr Scan 2001: 104: 289-298.
  4. Davidson J, Pearlstein T, et al. Efficacy of Sertraline in Preventing Relapse of Posttraumatic Stress Disorder: Results of a 28-Week Double-Blind, Placebo-Controlled Study, Am J Psychiatry 158: 12, Dec 2001: 1974-1981.
  5. Walker JR, Van Ameringen M, Swinson R, et al. Prevention of Relapse in Generalized Social Phobia: Results of a 24-Week Study in Responders to 20 Weeks of Sertraline Treatment, J Clin Psychopharmacol Dec 2000; 20(6): 636-644.
  6. Yonkers KA, Pearlstein T, Fayyad R, Gillespie JA. Luteal Phase Treatment of Premenstrual Dysphoric Disorder Improves Symptoms That Continue Into the Postmenstrual Phase. J Affect Disord. 2005 Apr;85(3): 317-21.

Psicologia Viva

Selecionamos o psicólogo adequado para a sua necessidade e possibilitamos você ter uma consulta online por videoconferência de qualquer lugar do mundo.
Psicologia Viva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *