Como superar o medo exagerado? 4 dicas infalíveis!

O medo é uma reação natural e normal do ser humano, geralmente ligado ao estado de alerta, quando algum perigo está próximo de nós. Porém, em algumas situações, o medo pode ser paralisante, e é aí que precisa ser investigado.

Como nos tornamos escravos do medo

A partir do momento em que o medo passa a controlar nossas vidas, nos tornamos escravos dele. Deixamos de sair de casa, ir trabalhar, sair para um passeio, e nos isolamos da nossa realidade, com a ideia perturbadora de que algo muito ruim pode nos acontecer. 

De um modo geral, existem alguns tipos de medo mais frequentes, como por exemplo: altura, dirigir, viajar de avião, falar em público, morte, insetos, etc. Sentir medo dessas e outras coisas é normal, porém, quando esses medos passam a nos controlar, esse caso pode ser evoluído para o que chamamos de fobia, que é um medo persistente e irracional, o qual provoca ansiedade extrema.

Com o passar do tempo, independente do tipo de medo que estamos lidando, percebemos que sua tendência natural é aumentar cada vez mais, e com isso, ele nos paralisa e nos incapacita de realizar atividades que antes nos eram comum. 

O que acontece se não nos tratamos?

Se não é tratado a tempo, o medo pode se transformar em transtornos de ansiedade, sem contar que pode agravar-se cada vez mais, nos sufocando em meio às nossas emoções. 

Então nos surge a seguinte pergunta: se estamos sujeitos a sentir tantos medos em nossa vida, como podemos controlá-los?

Pensando nisso, listei 4 dicas para controlar o medo exagerado:

4 dicas para controlar o medo exagerado

1ª Dica: Conheça seu medo! 

O primeiro passo para superar o medo é a aceitação, pois de nada adianta você negar a situação, e fingir que está tudo sob controle. Aceite seu medo e o reconheça.  

2ª Dica: Entenda seu medo! 

O segundo passo é procurar entender em quais situações você se sente com mais medo, e o mais importante, saber o motivo de você estar se sentindo assim.

3ª Dica: Não tenha vergonha!

O terceiro passo é não sentir vergonha ou culpa por ter medo de algo, pois todos nós, diariamente, estamos sujeitos a situações estressoras, as quais interferem em nosso humor, pensamentos e sentimentos. ?

Sentir medo não é sinal de fraqueza ou vergonha, muito pelo contrário, é um alerta de que algo não está bem em nós, e nesse caso, precisamos buscar ajuda. 

4ª Dica: Procure ajuda!

O quarto e mais importante passo é procurar ajuda. Através da psicoterapia, o terapeuta procura descobrir quais são os gatilhos, ou seja, o que te faz sentir-se assim. 

A partir do momento que se descobre a causa, técnicas terapêuticas são utilizadas para controlar e reconhecer situações que causam medo.

Essas são algumas dicas para que você consiga entender e superar seus medos. Como disse anteriormente, não sintam vergonha ou culpa por se sentirem com medo de algo. Apenas não deixe que esse medo o sufoque, e o impeça de viver sua vida da forma mais linda que pode ser vivida. Seja forte e procure ajuda, e acredite, após enfrentar seus medos, sua vida será muito mais leve. 

 

Thais Ramos Josué Thoma

Olá, seja muito bem vindo(a) ao meu perfil! Meu nome é Thaís, sou psicóloga clínica, e utilizo da abordagem comportamental para realizar meus atendimentos. Se pararmos para refletir, podemos perceber que temos em nossa vida muitas responsabilidades, desafios, medos e inseguranças. Tudo isso é normal, pois faz parte do nosso dia a dia. A questão é: como lidar com todos esses aspectos? Será que nossa saúde mental está em condições de suportar os desafios da vida ? Diante disso, a psicoterapia faz com que nós possamos nos redescobrir a cada dia, abre novos caminhos, nos faz refletir sobre como podemos lidar com todas as responsabilidades e angustias que sentimos, através de uma escuta qualificada e sem julgamentos, onde o sigilo das informações é garantido, e com isso, nos auxilia a ter uma saúde mental equilibrada. Sendo assim, me coloco a disposição para ajudá-lo(a) à enfrentar seus desafios, e com isso, melhorar sua qualidade de vida. " O autoconhecimento tem um valor especial para o próprio indivíduo. Uma pessoa que se tornou 'consciente de si mesma ', por meio de perguntas que lhe foram feitas, está em melhor posição de prever e controlar seu próprio comportamento". (B.F. Skinner)
Thais Ramos Josué Thoma

Últimos posts por Thais Ramos Josué Thoma (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *