10 sinais de que você pode estar com transtorno de ansiedade

Mulher sendo atendida por psicólogo com transtorno de ansiedade

Lembra aquela entrevista de emprego que lhe tirou algumas noites de sono? Ou a prova importante que te desorientou durante meses? Muitas vezes passamos por situações que causam certo misto de transtorno de ansiedade e impaciência, não é mesmo?

A ansiedade é um sintoma positivo e importante para que consigamos lidar com os desafios do dia-a-dia. Porém, alguns casos de ansiedade podem causar prejuízos físicos e emocionais e tornarem-se patológicos, causando o transtorno de ansiedade, que pode categorizar-se em tipos diferentes.

No post de hoje, falaremos sobre alguns dos principais sintomas do transtorno de ansiedade para que você entenda como ele funciona.

Problemas de sono

Inúmeras condições patológicas estão associadas à perda da qualidade do sono. No transtorno de ansiedade, a perda frequente do sono ocorre devido às preocupações constantes com problemas específicos ou até mesmo por nenhum motivo aparente.

Excesso de preocupação

A preocupação excessiva seria caracterizada por pensamentos ansiosos persistentes ao longo do dia, por questões de grande ou pequena magnitude, com grande recorrência (durante vários dias da semana) e que ocorrem há, pelo menos, seis meses. Esses pensamentos ansiosos acabam interferindo na qualidade das tarefas comumente realizadas e causam prejuízos físicos notáveis, como a fadiga.

Tensão muscular

Os diversos transtornos de ansiedade podem possuir como sintoma físico a tensão muscular em diversas partes do corpo, podendo ser persistente, ainda que nem sempre seja percebido pela pessoa.

Medos incoerentes

Alguns medos tornam-se irracionais e indicam a presença da ansiedade como sintoma patológico quando são muito fortes, opressivos, desproporcionais ao seu real risco ou aos prejuízos causados à pessoa.

Indigestão crônica

Outros sintomas físicos indicativos de transtornos de ansiedade são os problemas digestivos crônicos, como a síndrome do intestino irritável (IBS), caracterizada por dores estomacais, cólicas, gases, diarreia e constipação.

Mas, atenção! Nem toda IBS está associada à ansiedade. Contudo, além de poderem ocorrer conjuntamente, a IBS pode agravar-se quando a ansiedade está presente.

Medo de falar em público

Ser o centro das atenções pode causar aflição e medo, mas se o medo de falar em público é muito forte, constante e recorrente, a ponto de não ser aliviado — nem mesmo com treinamento ou habituação à prática —, ele pode representar uma forma de ansiedade denominada transtorno de ansiedade social.

Mas esse não é o único sintoma que pode indicar a ansiedade social. Várias outras situações que exigem algum tipo de contato social (como conversar com pessoas desconhecidas em lugares públicos, por exemplo) podem, também, compor esse transtorno. Em todas essas condições, sintomas físicos podem coocorrer, como náuseas, tremores, sudorese, etc.

Pânico

Ataques de pânico são um mix de sintomas que podem ocorrer em variadas situações. Neles, estão presentes sensações repentinas de medo que podem ocorrer por vários minutos e serem acompanhados por sintomas de coração acelerado, mãos frias, aperto na garganta e peito, fraqueza, tontura, dores no peito e no estômago.

Igualmente à fobia social, o ataque de pânico não necessariamente está ligado a algum transtorno de ansiedade, mas quando recorrente pode levar ao diagnóstico de transtorno do pânico, uma das categorias dos distúrbios de ansiedade.

Flashbacks

Outros sintomas do transtorno de ansiedade envolvem também os flashbacks de eventos traumáticos vividos pela pessoa. Nesse caso, os eventos relembrados podem não parecer traumáticos para terceiros, mas isso não impede de terem abalado de forma a serem ruminados continuamente pela pessoa ansiosa.

Perfeccionismo

Pensamentos obsessivos e perfeccionistas podem coincidir com sintomas de ansiedade. A mentalidade obsessiva pode ser percebida em inúmeras situações: quando a pessoa se cobra e se julga constantemente, quando apresenta ansiedade antecipatória (medo de errar ou infringir regras, por exemplo), ou quando age obsessivamente diante de algumas situações, como não sair de casa se a roupa não estiver impecável, incomodar-se fortemente ao sujar a mão, etc.

Comportamento compulsivo

O transtorno obsessivo-compulsivo, popularmente conhecido como TOC, representa também um distúrbio relacionado à ansiedade. Nesse caso, pensamentos obsessivos e intrusivos devem ser acompanhados de comportamento compulsivo mental (dizer a si mesmo, continuamente, determinada frase) ou físico (lavar as mãos a todo momento, etc). Assim, esses comportamentos acabam controlando a rotina da pessoa, o que acaba causando-lhe prejuízos profissionais, sociais, pessoais, etc.

Se identificou ou percebeu que alguém próximo a você apresenta esses sintomas? Deixe um comentário com sua opinião e experiência!

Mas se você sente que necessita do apoio de um psicólogo para te ajudar a compreender e superar sintomas indesejáveis, tenha uma orientação psicológica, que pode ser presencial ou mesmo pela Internet, em ambiente virtual seguro e sigiloso.

Gostou desse texto? Leia também as dicas que separamos para te ajudar a desenvolver inteligência emocional.

"10 sinais de que você pode estar com transtorno de ansiedade", 5 out of 5 based on 1 ratings.
0
Psicologia Viva

Psicologia Viva

Selecionamos o psicólogo adequado para a sua necessidade e possibilitamos você ter uma consulta online por videoconferência de qualquer lugar do mundo.
Psicologia Viva

Psicologia Viva

Selecionamos o psicólogo adequado para a sua necessidade e possibilitamos você ter uma consulta online por videoconferência de qualquer lugar do mundo.

Deixe uma resposta