5 dicas simples para tratar síndrome do pânico

Menina encolhida em um canto de uma parede

A síndrome do pânico é uma condição que afeta mais pessoas do que muita gente imagina. Diferente de ataques únicos de ansiedade e medo, essa síndrome é caracterizada por episódios frequentes de pânico, suor excessivo, sensação de morte, tremores e apertos no coração.

Nessas condições, quem sofre dos ataques acaba adquirindo medos diversos, que vão desde acender as luzes até viajar de carro. No entanto, é possível vencer a síndrome com o tratamento adequado, aliado a algumas atitudes que podem ajudar a superar as crises mais rapidamente.

No post de hoje, você vai conferir algumas dicas para superar essa condição e voltar a viver sem medo. Para saber mais, continue a leitura!

1. Reconheça o problema

Reconhecer que você precisa de ajuda é um grande passo para a cura. Ao sentir seu coração disparado em determinadas situações, assim como medo de ir a alguns lugares ou qualquer outro sintoma que você viu acima, preste atenção no contexto.

Comece a analisar o que lhe causa medo, em quais situações você se sente vulnerável e se isso afeta seu estado físico. Entender o que desencadeia um ataque de pânico é o primeiro passo para tratar a síndrome.

2. Procure um profissional

Ao detectar as primeiras crises e reconhecer que algo não vai bem, procure um bom profissional! Contar com a ajuda de alguém especializado é o ideal para dar início ao tratamento.

Um bom psicólogo pode ajudá-lo a descobrir as causas do problema, trabalhar suas angústias e amenizar os traumas, que muitas vezes podem causar o pânico. Por isso, não subestime o poder de ação desse profissional.

3. Use a respiração como aliada

Saber lidar com as crises faz parte do processo de tratamento. Respirar rápido e cada vez mais ofegante faz o cérebro enviar outros comandos para salvar o corpo de um possível ataque, o que desencadeia os sintomas físicos.

Por isso, aprender a respirar corretamente para não se afobar e piorar os sintomas é muito importante. Ao sentir que a crise está começando, respire profundamente e segure o ar nos pulmões por 3 segundos. Depois, solte lentamente pela boca, como se fosse assoviar.

Repita esse exercício quantas vezes forem necessárias e preste o máximo de atenção em sua respiração, até conseguir se acalmar.

4. Reflita sobre o seu estilo de vida

Se você tem trabalhado muito e sente que sua vida pessoal fugiu do controle, é hora de rever algumas atitudes e começar a colocar sua rotina no eixo. A síndrome do pânico é um medo recorrente de alguma situação que causou trauma em um indivíduo vulnerável.

Por isso, mantenha sua vida em equilíbrio, sem exagerar no trabalho e deixando sempre um espaço na agenda para a prática de exercícios físicos ou para uma sessão com o psicólogo.

5. Tenha paciência para tratar síndrome do pânico

Para tratar a síndrome do pânico, é preciso ter consciência de que ela não desaparecerá de um dia para o outro. Por isso, ter paciência para não se cobrar demais e enfrentar um dia de cada vez, sempre seguindo as orientações do seu psicólogo, são atitudes imprescindíveis para o sucesso do tratamento.

síndrome do pânico tem cura e o mais importante é saber que existem profissionais habilitados para ajudá-lo com isso, e que algumas mudanças nos hábitos podem ajudar muito na hora de enfrentar as crises.

Lembre-se sempre de que você já passou por crises antes e conseguiu superá-las com sucesso. Isso acontecerá em cada uma delas até que deixem de existir.

Se você gostou das nossas dicas para superar a síndrome do pânico e quer ficar sempre por dentro de conteúdos como este, siga-nos no Facebook! E conheça também alguns sinais característicos da depressão.

 

"5 dicas simples para tratar síndrome do pânico", 5 out of 5 based on 1 ratings.
4
Psicologia Viva

Psicologia Viva

Selecionamos o psicólogo adequado para a sua necessidade e possibilitamos você ter uma consulta online por videoconferência de qualquer lugar do mundo.
Psicologia Viva

Psicologia Viva

Selecionamos o psicólogo adequado para a sua necessidade e possibilitamos você ter uma consulta online por videoconferência de qualquer lugar do mundo.

Deixe uma resposta