Ínicio
Entrar Sou Psicólogo
Imagem com um casal sorrindo

Inicio Eficácia de Orientação Psicológica Online

Eficácia de orientação psicológica online

Estudo comprovam que a orientação psicológica online é eficaz, aumenta a adesão ao tratamento e gera satisfação para pacientes e profissionais. Confira alguns exemplos

Consulta online por vídeo-conferência é tão eficaz quanto a presencial.

Um estudo realizado pelo St. Vincent Hospital, em Sydney, que envolveu cerca de 1.000 pessoas com ansiedade e depressão mostrou que as consultas online têm alcançado resultados ainda mais eficazes do que as consultas presenciais e, depois de seis meses, os resultados alcançados são mantidos constante. O sucesso do aconselhamento online é apoiado pelo fato de que menos pessoas abandonaram prematuramente a jornada psicológica.

Eficácia no tratamento de ataques de pânico, distúrbios alimentares, em situações de estresse pós-traumático e dor por consultas online.

Vários estudos mostram resultados positivos sobre a eficácia das consultas psicológicas online. Eles podem de fato demonstrar uma melhoria significativa em pessoas com síndrome do pânico (Bouchard S. et al, 2004), transtornos alimentares (Grunwald M. & Wesemann D, 2006), transtorno de estresse pós-traumático (Germain V. et al., 2009).

Estudo identifica resultados similares para atendimento presencial e online em saúde mental.

Um estudo realizado em um programa de assistência familiar e de funcionários foi lançado em 2011. O objetivo era identificar os desfechos clínicos das modalidades de aconselhamento por videoconferência e pessoalmente. O estudo foi realizado com 68 casos de atendimento online e outros 68 casos de atendimento presencial. Dados demonstraram que não houve diferenças nos resultados encontrados para o objetivo proposto, duração média do atendimento e interrompimento de tratamento. (Veder B et al., 2014)

Estudo com colaboradores de uma empresa alcança satisfação no tratamento tanto para psicólogos e pacientes, e redução de custos para translado com a telessaúde.

Um estudo realizado com pacientes com esclerose múltipla os separaram de forma randômica para a realização de atividades no trabalho e remotamente. Todos os participantes realizaram ambas as atividades em ordem diferentes. Os resultados encontrados foram similares para ambos os grupos porém a satisfação e o custo através dos exercícios remotos foram superiores (Settle JR et al., 2015)

Estudo identifica melhora da severidade da depressão em pacientes ao longo do tempo atendidos por videoconferência.

Um estudo realizado para avaliar a efetividade de resultados de cuidados colaborativos baseado em telemedicina de 2007 a 2009, em 364 pacientes com diagnóstico de depressão identificou expressiva redução na severidade do grau da doença ao longo do tempo. (Fortney JC et al, 2013)